Em prisão, Harvey Weinstein é diagnosticado com coronavírus

O produtor de 68 anos está em isolamento na prisão

Redação Integrada com informações de G1

Preso por agressão sexual e estupro, Harvey Weinstein teve teste positivo para o novo coronaírus, segundo a imprensa americana. Condenado a 23 anos de prisão no último dia 11 de março, Weinstein está em uma prisão de segurança máxima nos Estados Unidos.

A BBC e o site TMZ informaram que Weinstein é um dos dois presos diagnosticados com a nova doença, na Wende Correctional Facility. O produtor de 68 anos está em isolamento na prisão, e a informação foi dada a imprensa internacional por Michael Powers, presidente da associação benevolente de agentes de segurança prisional de Nova York.

Segundo o site G1, representantes de Weinstein teriam se negado a responder perguntas da imprensa sobre a informação. O produtor está desde a última quarta-feira em uma prisão em Buffalo, a 560 quilômetros da cidade de Nova York. Antes de lá ele passou um período na prisão de Rikers Island e em um hospital de Manhattan, onde recebeu tratamento por dores no peito.

As prisões lotadas dos Estados Unidos são potenciais focos de contágios de coronavírus. Carcereiros de Rikers e da penitenciária Sing Sing, de Nova York, apresentaram na semana passada, resultado positivo para o novo vírus.

Cinema
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA