Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CINE NEWS

Por Marco Antônio Moreira

Coluna assinada pelo presidente da Associação dos Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), membro-fundador da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e membro da Academia Paraense de Ciências (APC). Doutorando em Artes pelo PPGARTES/UFPA; Mestre em Artes pela UFPA. Professor de Cinema em várias instituições de ensino, coordenador-geral do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC), crítico de cinema e pesquisador.

Mulheres no cinema II - Cineastas

Marco Antonio Moreira

Na comemoração do dia internacional da mulher que se estende durante o mês de Março publico mais uma relação com nomes de algumas cineastas de diversos períodos que tem evidenciado seu talento por meio de filmes excelentes. É preciso estar atento e cultivar a curiosidade sobre cineastas que não aparecem com frequência na agenda das mídias comerciais de cinema. Desse modo será prazeroso pesquisar e descobrir a relevância de mulheres que contribuíram de diferentes maneiras com o cinema.

Esta relação é uma colaboração para que o leitor tenha conhecimento mais abrangente sobre o trabalho das mulheres no cinema. Esta segunda publicação inclui nomes de mulheres cineastas. Na próxima semana incluirei nas minhas homenagens ao dia internacional da mulher uma relação de compositoras de trilhas musicais e posteriormente, de grandes atrizes do cinema.

Na relação desta semana é incluí nomes de cineastas talentosas de diversos países como EUA, França, Bélgica, Brasil, Argentina, Itália e Polônia. Alguns títulos citados poderão ser encontrados em algumas plataformas streaming, DVD, blu-ray ou YouTube.

Boa sessão!

Cineastas:

Dorothy Arzner: cineasta americana que começou sua carreira no cinema mudo, no final dos anos 1920. Ela foi a única mulher diretora de cinema em atividade nos EUA, nos anos 1930, e uma das poucas a estabelecer uma reputação na indústria cinematográfica nesta época.

Dorothy Arzner 

Filmes: Quando a Mulher se Opõe (1932), Assim Amam as Mulheres (1933).

Agnés Varda: uma das mais importantes cineastas do cinema e artista francesa fundamental para o movimento cinematográfico Nouvelle Vague. Realizou mais de 50 filmes.

Agnes Varda 

Filmes: Cléo: De 05 as 07 (1961), As Duas Faces da Felicidade (1966).

Claire Dennis: cineasta e escritora francesa que aborda em sua obra temas como colonialismo, pós-colonialismo e problemas da França moderna.

Claire Dennis 

Filmes: 35 doses de Rum (2008), High Life (2019).

Barbara Kopple: cineasta americana com excelentes trabalhos em documentário premiados com o Oscar em filmes sobre greve de mineiros de Kentucky e a história da greve Hormel de 1985-86 em Austin, Minnesota.

Barbara Kopple

Filmes: Harlan County: Tragédia Americana (1976), American Dream (1990).

Lilliana Cavani: cineastas e roteirista italiana que gerou polêmica com filmes  proibidos em diversos países incluindo o Brasil, nos anos 1970. Produziu filmes de ficção, documentários e ópera.

Liliana Cavani

Filmes: O Porteiro da Noite (1974), Francesco (1989).

Lina Wertmuller: cineasta italiana que trabalhou com rádio e televisão. Foi assistente de direção de Federico Fellini em Fellini Oito e Meio (1963) e posteriormente dirigiu mais de vinte filmes.

Lina Wertmuller

Filmes: Pasqualino Sete Belezas (1975), Dois na cama em uma noite de Chuva (1978).

Helena Solberg: diretora, produtora e roteirista brasileira conhecida como a única mulher cineasta com produção significativa no movimento do Cinema Novo.

Helena Solberg

Filmes: Carmem Miranda (1995), Vida de Menina (2005).

Adélia Sampaio: primeira mulher negra a dirigir um longa metragem no Brasil, Amor Maldito (1984).

Adélia Sampaio 

Filmes: Amor Maldito (1984), Denúncia Vazia (1979), Fugindo do Passado (1987).

Chantal Akerman: cineasta, atriz, roteirista, produtora e professora de cinema belga. Akerman tem grande influência no cinema experimental, feminista e vanguarda.

Chantal Akerman 

Filmes: Jeanne Dielman (1975), No Home Movie (2015).

Laís Bodansky: cineasta brasileira que começou carreira realizando curtas metragens e que posteriormente teve vários filmes premiados em festivais nacionais e internacionais.

Lais Bodanzky 

Filmes: Bicho de Sete Cabeças (2001), Como Nossos Pais (2017).

Suzana Amaral: cineasta e roteirista brasileira. Em 1979 foi premiada no Festival de Brasília com o curta metragem Minha Vida, Nossa Luta. Em 1986 realizou A Hora da Estrela que é considerado um dos maiores filmes brasileiros de todos os tempos.

Suzana Amaral 

Filmes: A Hora da Estrela (1986), Hotel Atlântico (2009).

Lucrecia Martel: cineasta e roteirista argentina com filmes aclamados pela crítica especializada. Nos anos 1990 realizou alguns curtas entre eles Rey Muerto (1995) que recebeu vários prêmios em festivais internacionais. Dirigiu alguns documentários para a televisão e ficou conhecida internacionalmente com A Menina Santa que tem produção executiva dos irmãos Almodóvar.

Lucrecia Martel

Filmes: A Menina Santa (2005), Zama (2018).

Safi Faye: cineasta senegalesa responsável pela emancipação da figura feminina no cinema africano. Realizou documentário e filmes de ficção sobre a vida rural no Senegal.

Safi Faye 

Filmes: Pouco a Pouco (1971), Fad´jal (1979).

Sofia Coppola: atriz e diretora que realizou filmes elogiados pela crítica especializada.  Foi premiada no Oscar e em Cannes é a terceira mulher a ser indicada ao Oscar de Melhor Direção.

Sofia Coppola 

Filmes: Encontros e Desencontros (2004), Maria Antonieta (2007).

Agnieszka Holland: diretora e roteirista polonesa premiada internacionalmente.  Iniciou carreira em 1970 com trabalhos no cinema e televisão.

Filmes: Filhos da Guerra (1990), Na Escuridão (2011).

Cine News
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS DE CINE NEWS