Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cine Líbero Luxardo inaugura 'sala virtual' com 40 filmes estrangeiros disponíveis para acesso

Na sala virtual três cineastas paraenses serão os primeiros a terem títulos nacionais exibidos: Fernando Segtowick, Zienhe Castro e Roger Elarrat

Emanuele Corrêa

A "Sala mais charmosa de Belém", como é conhecida a sala do Cine Líbero Luxardo, ganha a partir de hoje, 22, uma versão virtual, gratuita e com 40 títulos de filmes disponíveis para  acesso, de qualquer lugar do país, desde que a pessoa esteja conectada à internet. O Lançamento é aberto ao público e acontece às 17h, no Líbero, nas dependências da Fundação Cultural do Pará (Centur). A programação conta com a exibição de filmes e uma roda de conversa sobre o funcionamento da sala virtual.

João Cirilo, técnico em gestão cultural do Cine Líbero Luxardo explica que a ideia de presentear os amantes da sétima arte com uma sala virtual surgiu no contexto da pandemia de covid-19, pela impossibilidade de frequentar o espaço. A gerente do Líbero, Nádia Alves, buscou mecanismos para licenciar os filmes e desenvolver a plataforma, entre a Fundação Cultural do Pará - instituição a qual o Cine Líbero está vinculado -, e as distribuidoras de filmes atuantes no país, disse.

"Foram licenciados, por enquanto, cerca de 40 títulos de longas metragens, todos estrangeiros, e que serão disponibilizados ao público ao longo de um ano. A cada semana haverá um lançamento liberado na plataforma, ou seja, cada título estará disponível por sete dias e será substituído por outro. Em paralelo, haverá títulos de cineastas paraenses, que estarão disponíveis pelo prazo de um ano. O acesso é gratuito, o usuário necessita apenas fazer um cadastro para entrar na plataforma e poder navegar pelo ambiente virtual, que teve nos atuais serviços de streaming um norte para elaboração de nossa sala", disse Cirilo, explicando como acontecerá a distribuição da programação.

O técnico reforça que a sala física estará com uma programação, enquanto a virtual, estará com outra. O diferencial é a gratuidade, e este recurso complementará a programação física. Na sala virtual três cineastas paraenses serão os primeiros a terem títulos brasileiros exibidos: Fernando Segtowick, Zienhe Castro e Roger Elarrat, mas segundo Cirilo, a ideia é alimentar a sala com mais produções de autores do audiovisual paraense.

O público que for ao lançamento na tarde de hoje, 22, poderá assistir títulos paraenses e participar da programação diversificada, comentou João. "No evento de lançamento da plataforma, está prevista uma breve abordagem sobre a plataforma e seu funcionamento e a exibição dos filmes 'Josephina', de Zienhe Castro; 'Matinta', de Fernando Segtowick, e 'Juliana contra o Jambeiro do Diabo Pelo Coração de João Batista', de Roger Elarrat. Esta programação, que se dará na sala física do Cine Líbero Luxardo, será gratuita e aberta ao público, a partir das 17h", reforçou.

As salas farão a divulgação da programação física e digital, conta Cirilo. A ideia é que o público que esteja no local, possa saber o que estará passando durante a semana no ambiente virtual e vice e versa. "A sala virtual terá um espaço para divulgação de nossa programação na sala física e tentaremos divulgar as estreias e os filmes em cartaz na sala virtual, através dos recursos presentes na sala física - painel externo para afixação de cartazes, TV para veiculação de material em vídeo, etc.", concluiu.

 

Homenagem e exibição de filmes nos 36 anos do Líbero

As novidades que o Cine Líbero Luxardo traz para a capital paraense não param. De 7 a 13 de Julho o Cine Líbero Luxardo, em comemoração aos seus 36 anos, fará uma mostra de filmes com entrada franca. Além de realizar o lançamento de filmes, com a possibilidade de promover bates papo entre os produtores e fazedores de audiovisuais e o público. Já em agosto, mas ainda como parte da programação de 36 anos do cinema, será inaugurada o Hall Expositivo "Vicente Cecim", em homenagem ao cineasta, jornalista, escritor e poeta paraense, que também era frequentador da sala de Cinema. Vicente faleceu em 2021 devido as complicações da Covid-19.

"Nesse espaço, que será decorado com papel de parede reproduzindo os cartazes de filmes que exibimos em nossa programação ao longo desses 36 anos, haverá também um espaço para a exposição de material temporário, que deve mudar a cada mês ou a cada dois meses. Haverá painéis que servirão para expor materiais gráficos ligados à história do cinema, de um modo geral. O hall Vicente Cecim deve ser lançado em agosto, como parte de nossas ações em torno do aniversário do cinema. A ideia é ter uma placa em homenagem ao poeta, e uma mostra de seus principais filmes, que serão exibidos ao lado de produções de Bruno Cecim, filho de nosso homenageado", afirmou  João Cirilo, técnico em gestão cultural do Cine Líbero Luxardo.

 

Serviço - Lançamento do Cine Líbero Virtual

Data: 22/06
Hora 17h
Local: Cine Líbero Luxardo, Av. Gentil Bittencourt, 650 - Nazaré
Entrada: Gratuita

 

Confira a programação de filmes disponíveis na sala virtual

Disponível entre os dias 22 e 29/06

E ENTÃO NÓS DANÇAMOS (Dir.: Levan Akin, 106 min., 2019, Suécia/Geórgia/França)
Disponível entre os dias 30/06 e 06/07/

ANTOLOGIA DA CIDADE FANTASMA (Dir. Denis Côté, 97 min., 2019, Canadá)
Disponível entre os dias 07 e 13/07

ZANA (Dir. Antoneta Kastrati, 96 min., 2019, Kosovo)
Disponível entre os dias 14 e 20/07

TRÓPICO FANTASMA (Dir. Bas Devos, 85 min., 2019, Bélgica, Holanda)
Disponível entre os dias 21 e 27/07

O CONTO DAS TRÊS IRMÃS (Dir. Emin Alper, 108 min. 2019, Turquia)
 

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA