Chiquita é marcada por homenagem a Gretchen e presença de Dona Onete

Festa realizada desde 1978 chama a atenção para a luta das pessoas LGBT

Redação Integrada

A Festa da Chiquita 2019 foi marcada pela presença de personalidades como Gretchen e Dona Onete. O evento é realizado tradicionalmente aos sábados do Círio, na Praça da República, sempre após a passagem da procissão da Trasladação.

Gretchen foi a escolhida para ser a homenageada com o prêmio "Veado de Ouro". Ela subiu ao palco junto a Eloi Iglesias, grande estrela da festa todos os anos.

Em seu discurso, Gretchen disse que se sente privilegiada por ter um filho LGBT, e que todas as mães devem se sentir dessa forma. A cantora é mãe de Thammy Gretchen, homem transexual, do qual sempre esteve ao lado, apoiando, quando passou pela transição.

Outra homenageada da noite foi a cantora Dona Onete. Ela, que acompanhou a Trasladação cantando na Varanda de Nazaré, encontrou energias para cumprir a promessa de cantar na Chiquita.

"A agenda está corrida, na manhã do domingo eu viajo para o México, depois de três dias vou para a Finlândia. A Chiquita é uma promessa que eu fiz para o Eloi, agora vim aqui dar um cheiro nele, mas já vou saindo porque tenho que viajar de manhã", disse Dona Onete minutos antes de subir ao palco.

A Festa da Chiquita é realizada desde 1978, e foi criada pela comunidade LGBT como uma forma de chamar a atenção para suas lutas. O evento é considerado um dos que compõem o lado profano da festa do Círio.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA