Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caetano vai processar Bolsonaro por uso indevido de música

O advogado do cantor disse que o presidente não tem autorização para usar a voz do artista em propaganda institucional.

Enize Vidigal

Caetano Veloso vai processar Jair Bolsonaro por uso indevido da voz dele numa postagem institucional do governo federal feita no perfil pessoal do presidente no Story do  Instagram, no sábado, 2. Na divulgação de investimentos em defesa civil, foi acrescentada a música “Andar com fé”, de Gilberto Gil, na versão gravada por Gil e Caetano.

O gigante da música popular brasileira, conhecido opositor político de Bolsonaro, com o qual já trocou críticas publicamente por várias vezes, não falou diretamente do assunto. O  assunto foi antecipado pelo portal Metrópoles, cuja matéria foi retuitada no perfil de Caetano, o que indica que, de fato, ele vai processar o presidente por uso indevido da voz dele.

O advogado do artista, Caio Mariano, explicou que o fato de as músicas estarem disponíveis na biblioteca digital do Instagram não autoriza o uso discriminado e nem para fazer propaganda institucional e política.

Na noite anterior à postagem do presidente, na sexta-feira, 1, o público presente ao show de estreia da turnê do novo álbum de Caetano, "Meu Coco", em Belo Horizonte, fez o coro de "Fora Bolsonaro" e o cantor respondeu "com certeza", segundo o Estado de Minas.

Bolsonaro tem usado no Stories as canções de outros artistas que são declaradamente contra seu governo, como Preta Gil, Gloria Groove e Daniela Mercury, mas ainda não se sabe se eles também irão processar o presidente.

 

Palavras-chave

Celebridades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA