Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Boi Garantido passa por momento de 'racha', mas presidente nega

Além da paraense Daniela Tapajós, o cantor David Assayag também deixou o grupo

Bruna Lima

Não foi apenas a paraense Daniela Tapajós que deixou o posto de porta estandarte do Boi Garantido. O cantor David Assayag anunciou, também pelas redes sociais, no dia 27 de junho, que deixou a função de levantador de toadas do Bumbá Garantido. David Assayag não disse o motivo da saída, mas falou em “divisão”.

VEJA MAIS

Festival de Parintins: paraense deixa Boi Garantido e relata ameaças e terrorismo psicológico
A ex-porta estandarte do Garantido, Daniela Tapajós, desabafou nas redes sociais, na tarde desta terça-feira (5), sobre sobre ter sofrido calada por dois anos dentro do grupo

Festival de Parintins 2022: Paraense é destaque no desfile do Garantido; vídeo
Natural de Santarém, oeste do Pará, Daniela Tapajos é porta-estandarte do Garantido, o boi vermelho

Em entrevista ao programa "O A da Questão" (do Amazonas Atual), na manhã de segunda-feira (4), o presidente do Boi Bumbá Garantido, Antônio Andrade, negou que houve debandada de itens na agremiação após a derrota no 55º Festival de Parintins. Ele disse que as saídas de Edílson Santana e David Assayag foi para atender o desejo de Sebastião Júnior e a vontade da galera vermelha e branca, de tê-lo como único levantador de toadas.

Entretanto, Sebastião Júnior foi o primeiro a anunciar a saída do Boi. O dirigente diz que o cantor está com “graves problemas nas cordas vocais” e “não aguentaria as três noites do Festival”.

Nas redes sociais, David Assayag divulgou: “Em todos os momentos me dispus a somar na área musical e jamais aprovei qualquer tipo de divisão que sempre é e será prejudicial ao Garantido”, escreveu.

Peço desculpas ao povo encarnado se não consegui, neste festival, alcançar performance esperada, devido a fatores alheios à força do meu sentimento e da minha consciência pela vitória do garantido”, prosseguiu.

O cantor completa, "a gente segue na vida para encontros e reencontros ao som das toadas, como forma de consolidar o respeito à nossa histórica contribuição ao festival folclórico de Parintins e, carinhosamente, a nação vermelha e branca!”.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA