Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

2º Festival de Choro da Casa do Gilson começa com programação educativa

A palestra “Chora, chorão! Som e história”, com a doutora em Artes pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Dayse Puget

Bruna Lima

Em homenagem às músicas de lamento, o 2º Festival de Choro da Casa do Gilson começa nesta quarta-feira (12) com uma programação educativa por meio da palestra “Chora, chorão! Som e história”, com a doutora em Artes pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Dayse Puget, a partir das 21h, no canal oficial da Casa do Gilson, no YouTube. No próximo domingo (16), a programação encerra com a apresentação dos músicos finalistas, também em formato virtual e gratuito.

O músico e produtor Pedrinho Cavallero, idealizador do projeto, explica que a abertura do festival tem o objetivo de trazer ao público o conhecimento  do movimento de choro que, desde 1987, tem como referencial o Bar Casa do Gilson, onde antigos e novos chorões vêm se apresentando.

"O choro é uma música genuinamente brasileira nascida no século XIX e que desde essa época os grandes mestres vêm compondo obras maravilhosas", destaca Pedrinho.

Com relação ao cenário local, a pesquisadora Dayse Puget vai falar sobre como nasceu a casa do Gilson, considerado um quartel general do gênero na capital paraense. " O cenário aqui ficou mais forte quando Aldemir Ferreira da Silva inaugurou a Casa do Choro, no bairro do Jurunas. Lá, os músicos se reuniam no quintal e faziam músicas de lamento. Com a morte de Aldemir, já na década de 80, o Gilson inaugurou a casa do Gilson e deu continuidade com os encontros", completa Pedrinho Cavallero.

A palestra ainda contará com a apresentação de Diego Xavier (cavaquinho), Maria Paula Borges (bandolim), Cizinho (violão), Paulo Borges (flauta) e Bruno Miranda (pandeiro).

Já no domingo (16), ocorrerá o encerramento do II Festival de Choro da Casa do Gilson, transmitido ao vivo, a partir das 19h, também através do canal da Casa do Gilson no YouTube, de forma gratuita.

Durante a programação, serão apresentados os trabalhos dos artistas que se inscreveram e foram selecionados pela comissão de jurados do projeto. Além disso, serão homenageadas grandes personalidades do choro que se destacaram no Estado.

Ao todo, foram selecionados 12 artistas, os quais concorrerão a premiações em dinheiro. No final das apresentações, serão escolhidos 1º, 2º e 3º lugares, além do melhor instrumentista, do músico revelação, do melhor grupo regional e do melhor arranjo.

"Mais de 30 projetos foram inscritos entre artistas locais e de fora do estado. O festival é um grande incentivo e serve para enaltecer os grandes mestres e também de revelar novos talentos", acrescenta Pedrinho.

O projeto foi selecionado pela Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural, a qual surgiu com o objetivo de auxiliar profissionais da cultura, bem como espaços culturais, durante o período de isolamento social provocado pela pandemia do Covid-19.

Agende-se:

2º Festival de Choro da Casa do Gilson

Data: 12 de maio

Palestra: “Chora, chorão! Som e história”, com a doutora em Artes pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Dayse Puget.

Hora : 21h

No canal oficial da Casa do Gilson, no YouTube

Encerramento: 16 de maio

Apresentação finalistas

Hora: 19h

No canal oficial da Casa do Gilson, no YouTube

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA