Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Ufa! De volta à numeração raiz

Carlos Ferreira

Por mero modismo, o Paysandu manteve numeração fixa por três e o Remo por dois anos. Vivemos a estranheza das camisas 47, 59, 95... Sem qualquer saudade daquele despropósito, voltamos à numeração raiz nas camisas azulinas e bicolores, de um a onze.

O futebol tem passado por transformações dentro e fora de campo, quase todas com fundamentos em segurança, visibilidade, lucratividade, intensidade... A numeração fixa nas camisas só tinha uma justificativa: mensurar o potencial de mercado dos atletas na venda de camisas, como ocorre nos grandes clubes do mundo. Mas aqui essa prática mercadológica não existiu em momento. A numeração fixa foi mesmo só por modismo.


Paysandu x Tuna, 471 jogos

Dados registrados no Wikipédia acusam 471 jogos entre Paysandu x Tuna, desde 1932. 205 vitórias do Paysandu, 144 da Tuna e 122 empates. Na totalização de gols, 695 x 625 para o Papão.

Sexta-feira, os dois clubes voltam a se enfrentar pelo Parazão depois de oito anos. Um jogo para reabilitação dos bicolores ou para confirmação da reação dos cruzmaltinos no campeonato. Com certeza, um clássico pela tradição, mas nem tanto pelo inglório passado recente da Cruz de Malta.

 

BAIXINHAS

* Aos 32 anos, com dez clubes na carreira, Lucas Siqueira é o capitão do Remo e tem quatro gols em 38 jogos pelo Leão. Média um pouco abaixo do que ele fez em 2016 no Paysandu: 8 gols em 52 jogos. Antes, em 2011, fez 10 gols em 56 jogos pelo Friburguense.

* Com a liderança que tem no Remo, Lucas Siqueira já se pronunciou contrário à hipótese de alguns titulares serem poupados amanhã, no jogo contra o Independente, para o jogão de terça contra o CSA. Se bem que a tal hipótese não partiu de quem decide, Paulo Bonamigo.

* Com Perema recuperando-se de cirurgia num dedo fraturado, da mão, Alisson e Denilson devem formar a dupla de zaga do Papão contra a Tuna. A não ser que Itamar Shulle mantenha Denilson como volante e escale Yan no lugar de Perema.

* Com Edson Cariús pronto, jogando, está estabelecida uma ótima concorrência dele com Renan Gorne pela camisa 9 do Remo. Gorne fez três gols nos dois primeiros jogos e cessou a artilharia, mas cumpre bem as funções táticas e segue com crédito.

* Só restam quatro invictos no Parazão: Remo, Castanhal, Águia e Independente. Desses, Remo e Independente se enfrentam amanhã. Na recente Copa Verde, o Leão ganhou em Belém por 2 x 0 e o Galo venceu em Tucuruí por 3 x 1. Nos pênaltis, deu Leão.

* Para um time que fez pré-temporada completa e vem de uma intertemporada, o Castanhal está com rendimento físico sofrível. Jogadores travados e time lento nas ações de ataque e de defesa. Sábado enfrenta o Bragantino na cidade modelo.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA