Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Torcida nos estádios só mesmo em 2021

Carlos Ferreira

A CBF segue fazendo reavaliações quinzenais, mas já convencida de que não haverá sinal verde para público nos estádios sem a vacina anticovid. As autoridades sanitárias de alguns estados chegaram a dar sinais positivos, mas isso mudou com o crescimento de casos em algumas regiões do país. E ainda há cobrança de isonomia entre os clubes. Enfim, os estádios vão continuar vazios até que a vacinação, esperada para janeiro, dê segurança sanitária.

Os cálculos de Remo e Paysandu indicam que já deixaram de lucrar cerca de R$ 3,2 milhões, cada, com bilheteria, na pandemia. Devem fechar essa conta em R$ 4 milhões ao final desta fase, no Re-Pa de 5 de dezembro.

Papão na pressão, Leão na prova de fogo

Em tese, o Manaus é um adversário menos difícil para o Paysandu em Belém do que o Vila Nova para o Remo em Goiânia. Mas o Papão está sob pressão, tendo que vencer para manter as possibilidades de classificação. O Leão, com alguma gordura no campeonato, terá uma prova de fogo por todo o potencial do time goiano. Para os azulinos, um empate já seria grande negócio. Uma vitória, seria a plena autoafirmação.

BAIXINHAS

* Vinícius Leite fará contra o Manaus o seu último jogo em Belém pelo Paysandu. A despedida definitiva será na Bahia, dia 8 de novembro, domingo, contra o Jacuipense. O contrato vai terminar no dia 10 e o atacante se apresentará ao Avaí para disputar a Série B. Vinícius Leite tem 62 jogos e 9 gols pelo Papão.

* Eduardo Ramos vai completar 140 jogos pelo Remo no domingo, em Goiânia, contra o Vila Nova. Neste século, só Levi (171) e Adriano (168) têm mais jogos que ele pelo Leão.

* Em matéria de artilharia, Eduardo Ramos está acima de todos nos anos 2000, com 37 gols. Nesta temporada, em 17 jogos ele tem oito gols: cinco no campeonato estadual e três na Série C.

* Última vitória do Paysandu em Belém foi assinada por Hélio dos Anjos: 6 x 1 no Imperatriz, dia 12 de novembro. Depois, o Papão fez dois jogos em casa: derrota no Re-Pa, sob comando de Matheus Costa, e empate com o Vila Nova, sob direção de Leandro Niheues.

* Brigatti, que estreia amanhã contra o Manaus, é o 61° técnico do Paysandu nos anos 2000. No Remo (acredite!), Paulo Bonamigo também é o 61° nessas duas décadas. Igualdade surpreendente! Os dois clubes com média de três técnicos por ano.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA