Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Temporada com baixa média de gols e desentendimento entre clubes e FPF

Carlos Ferreira

Temporada 2019 marcada por baixa artilharia

O maior artilheiro de 2019 no futebol paraense tem média de apenas 0,29 gol por jogo. Nicolas fez 12 gols em 41 jogos pelo Paysandu. É o terceiro jogador gaúcho a conseguir esse feito nos últimos três anos, depois de Bergson (28 gols em 47 jogos em 2017) e Cassiano (20 gols em 30 jogos em 2018). A melhor média este ano, porém, é de Leandro Cearense, com 0,57 gol por jogo. Ele fez um gol em seis jogos pelo Bragantino na Série D e sete em oito jogos pelo Cametá na Segundinha.


Artilheiros                   Gols      Jogos     Média

Nicolas........................12..........41..........0,29

Leandro Cearense.......08..........14..........0,57

Fidélis.........................07..........28..........0,25

Tomas Bastos.............05..........10..........0,50

Neto Baiano.............. .05..........09..........0,55

 

Parazão: clubes e FPF fora de sintonia
Voltamos à época das grandes polêmicas na definição do formato do campeonato estadual. Alguns clubes reprovam o sistema de disputa que Conselho Técnico aprovou e que a FPF defende com unhas e dentes. Está criada uma crise que precisa ser resolvida com urgência.

O Conselho Técnico é soberano e a FPF mera executiva. Mas de ambos os lados falta liderança. No CT os clubes não buscam unidade e a Federação não parece nada criteriosa. Diante disso, a patrocinadora Funtelpa tem um papel a cumprir, como mediadora e como patroa. Afinal, ou alguém apara essas arestas ou todos perdem.
 

BAIXINHAS

Rafael Jaques garante que o Remo será um time intenso, muito aguerrido, inclusive nos treinos. É um perfil que contrasta com Eduardo Ramos. Mas o técnico vê espaço para o meia, desde que ele mostre compromisso e faça por merecer.

Ótimo curriculo, ótimo salário, Tiago Luis é figura secundária no Paysandu. Só não foi descartado por força do contrato. É um talento, tem apenas 30 anos (faz 31 dia 13 de março), mas em flagrante decadência.

A memória do esporte paraense agora em páginas digitais. O jornalista Ferreira da Costa lança hoje, a partir das cinco da tarde, no Hotel Sagres, um site contendo jornadas gloriosas do Remo, Tuna, Paysandu, clubes emergentes, seleção do Pará, Intermunicipal, campeonato paraense, campeonatos brasileiros, jogadores de destaque, técnicos, personalidades que alavancaram o esporte do Pará, entre outros. Livro impresso para os 20 primeiros que chegarem.

Bragantino campeão sub 20 com absoluta autoridade, ontem, ao golear o rival Caeté por 5 x 0. Mais uma glória para o Tubarão, que vai representar o Pará na Copa do Brasil da categoria, como também na Copa do Brasil profissional e na Série D.

Melhores do ano para Robério Vieira, repórter da TV Liberal: Vinícius; Rafael Jensen, Marcão e Yuri do Remo; Perema, Bruno Collaço, Uchôa, Tomas Bastos, Nicolas e Vinícius Leite do Paysandu; Lukinha do Bragantino. Técnico: Márcio Fernandes, craque do ano: Nícolas, revelação: Lukinha. 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!