Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Super terça de R$ 1,7 milhão para Leão e Papão

Carlos Ferreira

A classificacão, hoje, na Copa do Brasil, pagaria três folhas salariais, seja do Remo ou do Paysandu. Nesta terça, uma super tarde para o Papão em casa contra o CRB, uma super noite para o Leão contra o CSA em Maceió. 

Enquanto o Paysandu, em plena reconstrução, vai fazer o seu sexto jogo do ano, o CRB, pronto, vai fazer o seu vigésino jogo em 2021 e está invicto há dez jogos. O time paraense terá que se esmerar técnica e taticamente e superar fisicamente. É jogo para máxima atenção dos bicolores, pelo estágio bem mais avançado do adversário. 

O CSA também vem se mostrando acima do Remo, mas nem tanto. O que perturba os remistas é a inconfiabilidade do sistema defensivo. Havendo inspiração e competência, o Leão terá todas as chances de avançar na competição. 

Futebol, o bálsamo do momento 

Neste período de tantas mortes, tanta apreensão, tanto sofrimento, o futebol funciona como um bálsamo. Ocupa mentes e corações, desvia pessoas da cruel realidade da pandemia para um entrenimento providencial. 

Nesta super terça, então, os apaixonados por Remo e Paysandu têm esse desvio pleno para as emoções da Copa do Brasil, de olho na tela da televisão, roendo unhas, torcendo e secando, rindo ou chorando. Nesses tempos de tanta dor, menos mal que temos o futebol e a rivalidade Re-Pa para aliviar. 

BAIXINHAS 

* O CRB, adversário do Papão, está na Série B desde 2015 e o CSA desde 2018, sendo que o alvi-azul esteve na Série A em 2019. São dois times em alta nas três competições atuais: campeonato estadual, nordestão e Copa do Brasil. 

* O CRB funciona com folha salarial em torno de R$ 550 mil, pouco acima da folha do Paysandu. O CSA, em torno de R$ 700 mil, também supera o limite orçamentário do Remo. O CSA aproveitou a passagem pela Série A para zerar a dívida trabalhista e ter fôlego financeiro mesmo ao ser rebaixado. 

* Vinícius, ídolo remista, já foi goleiro do CRB, em 2012, emprestado pelo Boavista/RJ. Dois anos depois, Vinícius jogou no Esportivo/RS, novamente cedido pelo Boavista, mas não foi a Bento Gonçalves. Estava com Covid. 

* Yan e Denilson são os prováveis substitutos de Perema e Israel no Papão. O zagueiro está fora por causa de cirurgia na mão e o lateral recupera-se de conjuntivite. A meteorologia indica 60% a 70% de probabilidade de chuva para o horário do jogo, à tarde. 

* Como os dois jogos podem der seguidos de decisão em pênaltis, Vinícius e Vitor Souza são esperanças de azulinos e bicolores. Vitor Souza ajudou o CRB a eliminar o Papão da Copa do Brasil/2020 nos pênaltis, ano passado. 

* Nível de concentração lá em cima, para azulinos e bicolores, hoje. Com transmissões pelo Sportv,  jogos muito especiais para os clubes, pela grana, e para os atletas e técnicos, pela visibilidade.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA