Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Remo tenta resolver carência e meia desacreditado quer mostrar que é capaz no Paysandu

Carlos Ferreira

Giovanni ou Jackson, quem resolve a maior carência do Leão?

O paranaense Giovane Gómez, 24 anos, fez nesta temporada 11 gols em 27 jogos pelo Pelotas e pelo Avenida, ambos do Rio Grande do Sul. Jackson, 26 anos, fez 13 gols em 34 jogos pelo também gaúcho Ypiranga. São os novos candidatos a artilheiro no Remo, algo em falta na vida do Leão Azul desde 2007, quando Fábio Oliveira fez 22 gols na Série B.

Giovane vai ser testado pela primeira vez fora do futebol gaúcho. Jackson vem credenciado por 13 gols em 34 jogos pelo Ypiranga de Erechim, depois de despontar como goleador em Alagoas, sua terra. É um ex-predreiro que só virou profissional de futebol aos 23 anos, em 2017.

Giovane e Jackson são esperanças de uma torcida cansada de frustrações com atacantes, sedenta por um ídolo goleador.


Desacreditado, mas capaz

Tiago Luís, 30 anos, tem feito postagens nas mídias sociais dos seus treinos neste período de férias, inclusive sem camisa, mostrando que está afinando. Desacreditado, ele parece estar mesmo se esforçando para recuperar a confiança dos bicolores. Vai depender do que ele render nos primeiros jogos de 2020.


Pedido pela torcida, Tiago Luis foi contratado num alto investimento do clube e só entrou em campo em 16 dos 30 jogos que o Papão fez depois da chegada dele. Só completou três dos 16 jogos que fez. Enfim, uma figura pífia! Até que ponto Tiago Luis está mesmo querendo se redimir? Essa é uma das questões mais importantes do Paysandu para 2020.


BAIXINHAS

Na atualização do Ranking da CBF, o Paysandu perdeu uma e o Remo ganhou uma posição. Agora o Papão é o 28° e o Leão 53°. Como já vinha sendo projetado, o ranking deu ao Paysandu uma vaga na próxima Copa do Brasil, onde já estavam garantidos Remo, Independente e Bragantino.

Jackson desistiu de disputar o Campeonato Carioca pela Portuguesa quando recebeu a proposta do Remo. Ele até havia posado para foto oficial com a camisa da Lusa, mas logo virou azulino, dizendo-se atraído principalmente pela torcida remista.

Aparecidense anunciando a contratação do volante Wyllian, 21 anos, jogador do Paysandu.  A contratação teria sido por empréstimo. Outro volante contratado pelo clube goiano é o ex-azulino Ramires.

Graciete Maués contra Victor Cunha na disputa pela presidência da Tuna. A eleição é hoje e renova as esperança dos tunantes. O clube completa 116 anos dia 1° de janeiro.

Juíza Léa Helena Sarmento deve decidir hoje se o lateral Rony permanece vinculado ao Remo ou fica livre para qualquer clube. O atleta alegou salários pendentes, de 2017 e 2018. O clube apresentou provas de que os pagou os atrasados antes de ser notificado da ação trabalhista. 


Seleção do Ano para o colunista: Vinícius, Rafael Jensen, Fredson e Yuri do Remo; Perema, Bruno Collaço, Uchôa, Tomas Bastos, Nícolas e Vinícius Leite do Paysandu; Lukinha do Bragantino. Técnico: Hélio dos Anjos; craque: Nicolas; revelação: Keven (Remo).

No próximo domingo o colunista vai sair de férias deixando o anúncio dos Melhores do Ano, eleitos pelos jornalistas esportivos do Grupo Liberal.
 
 
Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!