Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Remo e Paysandu têm defesas com mais crédito que os ataques

Carlos Ferreira

Re-Pa: defesas com mais crédito que os ataques

Em 40 jogos na temporada, o Papão fez 45 gols (média de 1,1) e tomou 27 (0,7 por jogo). O Leão, em 38 jogos, fez 47 gols (1,2 em média) e tomou 26 (0,7 por jogo). Esses dados reforçam a óbvia constatação de que Paysandu e Remo são bem melhores no serviço defensivo que na produção ofensiva. Isso fica ainda mais evidente nos Re-Pas, com a marcação muito mais forte, medo de errar e todos os cuidados multiplicados. A tendência é que isso se repita na decisão, domingo, até que surja um gol para provocar  necessidade de arrojo e destravar o jogo. É larga a possibilidade de decisão em pênaltis.

 

Um balaio de fracassos nas contratações de atacantes

Dos onze atacantes que o Remo contratou este ano, nenhum pode ser considerado sucesso e muitos são os fracassos. Dos 12 que o Paysandu contratou, Nícolas     é exceção com 10 gols em 38 jogos. Dos azulinos, Higor Félix ainda não estreou, Cleber Tiarinha saiu sem estrear. Dos bicolores foi João Leonardo quem saiu sem uma única oportunidade.


Jogos e gols dos azulinos:

David Batista................. 6 jogos / 0 gol

Edno ...............................3/0

Alex Sandro ..................21/4

Emerson Carioca ..........24/4

Henrique......................... 7/0

Gustavo Ramos............ 34/5

Mário Sérgio ................14/2 

Neto Baiano ...................8/4

Jogos e gols dos bicolores:

Paulo Rangel............17 jogos / 3 gols

Paulo Henrique.........12/2

João Leonardo.........  0/0

Vinícius Leite............32/5

Elielton......................22/0

Wesley Pacheco.......10/0

Higor Garcia............... 7/2

Pimentinha................. 8/0

Nícolas .....................38/10

Cayon........................ 3/0

Felipinho.....................1/0

 

BAIXINHAS

* Destino de atacantes que fracassaram este ano na dupla Re-Pa. Ex-azulinos: David Batista está no Marcílio Dias/SC, Edno no Brasiliense, Emerson Carioca no Itaboraí/RJ, Henrique no Moto, Tiarinha no Mixto/MT, Mário Sérgio e Alex Sandro sem clube; Ex-bicolores: Paulo Henrique no Betim/MG, Pimentinha no Paraná, Cayon no Choburi da Tailândia, Felipinho no Almirante Barroso/SC, Paulo Rangel na Tuna e João Leonardo sem clube.

* Os 11 atacantes contratados este ano pelo Remo fizeram 19 gols. Em 2007, na Série B, só Fábio Oliveira fez 22. Foi o último grande goleador azulino! Os 12 atacantes do Paysandu, este ano, fizeram 22 gols em toda a temporada. Ano passado, Cassiano fez 20 em meia temporada.

* Proporcionalmente, o Paysandu é o rei dos empates no país este ano. Empatou 21 dos seus 40 jogos. O Figueirense também tem 21 empates, mas em 53 jogos. Com 20 empates cada, Oeste (43 jogos oficiais) e Corinthians (57 jogos) aparecem em seguida.

* Polêmica desnecessária para um projeto pertinente e interessante do Paysandu, que visa dividir a gestão entre dois presidentes e dois CNPJ, um exclusivo para o futebol. Assunto em avaliação preliminar no Conselho Deliberativo.

* Contratados muito mais pelo que já fizeram do que pelo que poderiam fazer,  Eduardo Ramos e Tiago Luís cumprem o roteiro. O azulino senso figura discreta e o bicolor figura apagada no momento de Leão e Papão, embora eles estejam entre os maiores salários.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!