Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Paysandu enfrenta hoje a sua 100ª decisão de título da história

Carlos Ferreira

Papão na sua centésima decisão, pelo 57º título

Ao enfrentar o Cuiabá, hoje e na próxima quarta-feira, o Paysandu está na sua centésima decisão em 105 anos de história, disputando o 57º título. O Papão tem 47 títulos estaduais, três nacionais (dois na Série B e um na Copa dos Campeões), três regionais (dois da Copa Verde e um da Copa Norte) e três internacionais, em torneios com clubes do Suriname.

Invicto há 21 jogos oficiais e dois amistosos, todos na gestão de Hélio dos Anjos, o Papão leva a campo a mensagem dos números, a sua tradição, a bravura dos atletas e as estratégias táticas para equilibrar a disputa com o Cuiabá, que tem um time vitorioso e está em pleno ritmo de competição. O time matogrossense tem melhores credenciais, mas nada que signifique qualquer favoritismo.

Na arbitragem, os olhos eletrônicos do VAR para os dois jogos da decisão.

 

Leão mantém para 2020 o que deu certo em 2019

A permanência de Marcão ainda é incerta, mas uma linha de defesa com Rafael Jensen, Fredson, Mimica e Ronael já seria a repetição do melhor setor da equipe de 2019, que tem também o goleiro Vinícius. Os laterais Cesinha e Dudu Mandai (a ser confirmado) serão as novas opções.

Nos 39 jogos oficiais desta temporada o Leão tomou 29 gols, média de 0,7 por jogo. A defesa remista foi muito festejada na primeira virada da Série C, não só pelo serviço defensivo, mas também pelos gols de Marcão (3) e Fredson (2) e por algumas assistências. Justifica-se plenamente o empenho do clube em manter as peças do setor para a próxima temporada, embora tenha descartado Ramires (agora na Aparecidense-GO) e perdido Yuri (anunciado pelo Caxias-RS), dois volantes que formaram uma dupla competente.

 

BAIXINHAS

* Papão faz hoje o seu 42º jogo na temporada. Tem 15 vitórias, 21 empates e 5 derrotas. Fez 48 gols e tomou 28. Para o Cuiabá é o 70º jogo em 2019. O time matogrossense tem 34 vitórias, 19 empates e 16 derrotas. Fez 102 gols e tomou 62.

* O Papão chega à decisão da CV invicto há 21 jogos oficiais e dois amistosos. Dos 60 clubes das Séries A, B e C do Brasil, é o que menos perdeu este ano. Só cinco derrotas: duas para o Internacional e as demais para Independente, Boa Esporte e Juventude.

* Enquanto o Cuiabá tem a confirmação da presença do lateral Paulinho, o homem das bolas paradas, o Paysandu tem a confirmação da ausência do zagueiro Perema na partida de hoje. Vitor Oliveira substitui Perema e Caíque Oliveira substitui Uchôa.

* Rafael Jacques, futuro técnico do Remo, tem apenas dois anos como técnico no futebol profissional, sempre no São José/RS, e já está na sua quarta decisão de título. Foi campeão da Copa Paulo Sant'Ana em 2017, e ano passado da  Recopa Gaúcha e do Campeonato Gaúcho do Interior. Agora a decisao é da Copa da Federação Gaúcha, contra o Pelotas, nos dois próximos domingos.

* De fato, o Remo pagou os salários pendentes de Rony depois que a ação trabalhista foi ajuizada pelo atleta. No entanto, o pagamento ocorreu antes de o clube ser notificado. Por isso, a Justiça está negando a rescisão do contrato e programando novas audiências. A próxima será dia 12 de dezembro.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM COLUNAS E BLOGS