Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

Papão, um passo a mais apesar do vilão

Carlos Ferreira

Jogo contra sulista não é jogo para Bruno Leonardo pelo Papão. Ele teve vacilos fatais diante de São José/RS, Ypiranga/RS e do Brasil de Pelotas/RS, e não foi diferente diante do Figueirense/SC. Entregou a bola para o gol de empate do time catarinense e mais uma vez virou vilão. Havia cometido vacilo grosseiro que resultou em gol do Volta Redonda/RJ e falhado também no gol da Aparecidense/GO.

A reação dos bicolores ao empate precisa ser bem avaliada. Em campo, o time se perturbou e quase levou a virada no placar. Nas arquibancadas, torcedores encararam como derrota a soma de um ponto que recolocou o Papão na vice-liderança. O time bicolor teve bom desempenho e foi superior no jogo. A vitória escapou, mas a classificação do Paysandu é só uma questão de tempo para a confirmação, nas três rodadas que restam.

Vivo na disputa, o Leão já está no lucro

Há três semanas, o Remo estava na contramão e sem freio, rumo à Série D. O desmando e as farras dos beberrões levariam ao rebaixamento. As dispensas dos descompromissados e as cobranças aos demais recolocaram o Leão na disputa pela classificação. Portanto, o Leão está no lucro.

Claro que a vaga na próxima fase está difícil, tanto para o Remo como para os concorrentes diretos. O que faz a apreensão da torcida é o desempenho do time. Mas vale considerar que Gerson Gusmão melhorou muito o rendimento defensivo. O Leão não tomou gols nos dois últimos jogos e, se ganhar do Ferroviário e da Aparecidense em Belém, terá larga probabilidade de classificação com 29 pontos, empatando com o Botafogo/SP em Ribeirão Preto, e possibilidade até perdendo esse último jogo da fase, com 28.

BAIXINHAS

* Em toda a temporada, é apenas a terceira vez que o Remo completa dois jogos seguidos sem tomar gols. Sequência maior somente na reta decisiva da Copa Verde, ano passado: 2 x 0 no Paysandu e dois 0 x 0 com o Vila Nova.

* Em meio à  expectativa criada por Vagner Love, que está voltando da Dinamarca, a torcida do Papão viu uma estreia animadora de Dalberto. Atacante de força física e jogo agressivo, ele mostrou quanto pode ser útil ao time bicolor na disputa do acesso à Série B.

* Neto Moura, o volante que no Remo da Série B (2021) foi discretíssimo: 10 jogos e só dois integrais (contra Galvez e Manaus na Copa Verde), este ano faz grande sucesso no Cruzeiro. Foi eleito pelos comentaristas do Sportv/Premiere o melhor da posição no "1° turno" da Série B.

* Naylhor, 34 anos, ex-Tuna, integrado ao elenco do Paysandu, e Wendel Lomar, 26 anos, ex-Sergipe, no elenco do Remo. Opções baratas de zaga que Papão e Leão foram buscar em clubes eliminados da Série D. Goleiro Axel, do Castanhal, com um pé no Baenão.

* Na viagem do fim de semana à Paraíba, o  Remo cumpriu a promessa de fornecer materiais de treinos e de jogos à Escolinha Clube do Remo de Campina Grande, de onde saíram Hulk, Marcelinho Paraíba e outros. João Galvão fez a entrega ao Josa, comandante do Remo paraibano. 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA