Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

ferreiraliberal@yahoo.com.br

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Papão derrotado em noite de horrores

Carlos Ferreira

Derrotado por 2 a 0, o Paysandu ainda teve no goleiro Vitor Souza o seu único destaque, enquanto Felipe, goleiro do Botafogo/PB quase não trabalhou. Essas observações sintetizam tudo. O Papão teve uma noite de horrores. Atuação medíocre! O time paraibano fez 2 a 0, mas poderia ter construído uma goleada.

O Paysandu cometeu muitos erros na defesa, com posse de bola, ao tentar construir jogadas. E quando conseguiu alguma construção, não concluiu ou concluiu mal. O Botafogo/PB teve os seus méritos, mas nada chamou mais atenção do que a desorganização do time bicolor, sempre muito espaçado e desconexo. Muito preocupante!

Leão, de tão defasado a "cetenizado"

Até uma década atrás, o Remo dependia de favores no transporte e na academia para atividades de musculação. Hoje, mais que uma academia, tem o NASP no Baenão. Tem ônibus próprio e passa a ter o seu Centro de Treinamentos.

Além dos avanços estruturais, o Remo tem avanços de credibilidade no mercado, de visibilidade e possibilidades no futebol. Além disso, está mirando a quitação da dívida trabalhista, prevista para 2022. Saltou das humilhações para as perspectivas.

Até pouco tempo tão defasado, agora o Remo é um clube "cetenizado". Não só desatolou como começa a andar rápido. Importante agora é ter sobriedade para não perder o rumo.

 

BAIXINHAS

*Homem de postura simplória e cativante, Fábio Bentes se estabeleceu como liderança e uniu forças antagônicas no Remo. Ainda tem dois anos e meio de mandato. Se mantiver a postura e não fugir do projeto, tornará-se um nome para a história pela virada na vida do clube.

*Com Suéliton sob cuidados médicos e Fredson em baixa, o garoto Kevem reapareceu na zaga azulina, ao lado de Rafael Jansen, ao substituir Romércio no sábado. É opção para quinta-feira, contra o Atlético/MG, embora Romércio deva jogar. O jogo será especial também para Dioguinho, que virou alvo de clubes empresários.

*Penarol x Castanhal, Paragominas x Tocantinópolis no domingo, 16 horas, na Série D. Estreia no Robson Melo no Jacaré, voltando ao clube onde teve boa passagem em 2020. Substitui Matheus Lima, que entregou o lugar.

*Curiosamente, o Castanhal usa preto e amarelo em homenagem ao Peñarol do Uruguai. O Penarol do Amazonas, apesar de xará do clube uruguaio, usa azul e branco no uniforme.

*Ano passado, quando jogou na Bahia contra o Jacuipense, teve a despedida de Vinícius Leite, que foi para o Avaí. Desta vez, no próximo sábado, ao visitar o Jacuipense, o Paysandu terá um novo fato importante: o centésimo jogo de Nicolas com a camisa bicolor.

*Pelos menos por enquanto, Erick Flores é a alternativa a Felipe Gedoz no Leão. Com a saída de Renan Oliveira e a chega de Jeferson e Rafinha para os lados de campo, Erick Flores volta a ser meia central, sua posição de origem.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA