Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Papão, de inconfiável a respeitado em duas semanas

Carlos Ferreira

Há duas semanas, eliminado da Copa do Brasil, o Paysandu era visto e tratado como um time inconfiável. Cresceu de rendimento, engatou uma sequência de quatro vitórias sem tomar um único gol e ganhou respeito. Já tem até novos destaques individuais, como Denilson, Jonathan e Igor Gularte.

Hoje, esse Papão da esperança enfrenta um assanhado Bragantino, em Bragança, em "mata mata", no Parazão. Digo "assanhado" pelo efeito Artur Oliveira, um técnico que tem esse poder de chegar e incendiar o ambiente. Será um duelo de dois times que vão compensar deficiências com bravura. Jogo pra muito suor!

Há ou não há favoritismo?

O Paysandu é favorito sim, mas para a classificação à semifinal. Para o jogo de hoje, no Diogão, o time bicolor leva melhor cotação, mas não a ponto de merecer favoritismo. O Braga vai se agigantar e impor correria. O Papão terá que responder com bravura, aplicação tática e esmero no seu sempre decisivo jogo aéreo.

O destemor é marca dos times de Artur Oliveira. E ele sabe que a classificação depende do que o Bragantino conseguir hoje. Certamente, o Tubarão vai tomar as iniciativas. O Papão, de Itamar Shulle, tem explorado muito o jogo reativo, mas não deve aceitar que o adversário se imponha. Por tudo isso, o jogo é  promissor de emoções.

BAIXINHAS

* Óbvio que o artilheiro Cris Maranhense, do Bragantino, vai ser uma das figuras centrais, tal como Nicolas no Paysandu. Dos coadjuvantes que podem roubar a cena, o bicolor Igor Gularte causa expectativa por sua força física e jogo vertical.

* Últimas decisões entre Paysandu e Bragantino terminaram nos "pênaltis". O Braga levou a melhor na disputa pelo terceiro lugar do Parazão 2019 e consequente vaga na Copa do Brasil, mas o Papão deu o troco na Copa Verde da mesma temporada.

* Podemos ter decisão em "pênaltis" novamente. Havendo empates na pontuação e no saldo de gols, nesta fase do Parazão, a classificação será decidida nos tiros livres, em qualquer dos quatro confrontos.

* Itupiranga x Tuna, Castanhal x Independente são as decisões mais equilibradas e mais fadadas aos "pênaltis". Japiim x Galo Elétrico, hoje, 10 horas, é o jogo da resistência. Com  correria e calor escaldante, o preparo físico vai falar mais alto.

* Tuna, time arrojado. Toma e faz muitos gols. Itupiranga, o time mais "enjoado" do campeonato. Marca muito! Só fez quatro, mas só tomou cinco gols. Embora sejam times tão diferentes, Tuna e Itupiranga estão na mesma cotação de possibilidades e devem fazer os confrontos mais interessantes destas quartas de final.

* Semifinais: Remo ou Águia contra Tuna ou Itupiranga, Paysandu ou Bragantino contra Castanhal ou Independente. Saberemos na quarta-feira.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA