Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

Palmeiras frustra plano do Remo

Carlos Ferreira

O presidente Fábio Bentes faz questão de dizer que o Remo mantém o fluxo financeiro dentro dos limites do orçamento, e que receitas não programadas se destinam a investimentos na infraestrutura. Bentes nunca negou também que as melhorias nas instalações e equipamentos do Centro de Treinamentos são prioridade. É o que ocorreria com a comissão de formador de Rony, se o atacante fosse vendido pelo Palmeiras a um clube do Catar.

A questão foi decidida ontem com um "não" do Palmeiras. Rony teria que sair já esta semana, mas o clube paulista recusou os R$ 77 milhões oferecidos para não ficar sem o atacante na reta final do Campeonato Brasileiro. Assim, pelo menos por enquanto? o Remo deixa de faturar a comissão, que seria de 2% (R$ 1,5 milhão). Fica para outra ocasião.

Por enquanto, Rony só teria rendido ao Remo R$ 400 mil, na mal explicada venda ao Cruzeiro, em 2015, no desfecho de uma questão judicial na qual o atleta sairia de graça.

Em média, Danrley tem melhores números que Marlon

Em números absolutos, Marlon é o maior artilheiro do Paysandu na temporada com 13 gols, enquanto Danrley tem 9. Mas na média, os números de Danrley são bem melhores, afinal ele só jogou 1.275 minutos, em 28 jogos, dos quais só quatro foram integrais.
Marlon tem 35 jogos, 2.803 minutos em campo, mais que o dobro.

Danrley tem um gol a cada 45 minutos nesta temporada, enquanto Marlon tem um gol a cada 80 minutos. Contudo, é Marlon quem está na disputa direto da artilharia da Série C com 10 gols, um a menos que Alex Henrique, da Aparecidense.

BAIXINHAS

* Márcio Fernandes dá sinal de que Danrley está recuperando a titularidade. O sinal do técnico bicolor foi o comentário de que Danrley voltou a mostrar, contra o Figueirense, as suas melhores características: intensidade física, vibração e persistência na busca do gol.

* Remo vai impor condições para renovar com Leonan. Uma delas seria redução salarial. Embora o futebol profissional do Remo esteja inativo, o atleta segue empregado, cumprindo a rotina de atividades da recuperação, pós grave lesão.

* No Paysandu, Dalberto e Bileu vão seguir sob cuidados médicos depois do fechamento de campanha do clube na Série C. Ricardinho, que passou por cirurgia e está sem jogar há cinco meses, cumpre etapa de readaptação, mas deve fechar a temporada jogando, na Copa Verde.

* Aos 37 anos, Marlon decidiu encerrar a carreira na Segundinha, pela Esmac. Só volta a trabalhar no Remo se for em outra função, como coordenador técnico, por exemplo. Ele já tratou dessa possibilidade com o presidente azulino Fábio Bentes.

* Tal como Genilson no Paysandu, o também zagueiro Ícaro, do ABC, está fora do jogo de sábado em Natal. Jogo da vida para o time potiguar e da sobrevida para o time paraense.

* Pela credibilidade de Vinícius, não há o que questionar nas explicações do goleiro azulino sobre a relação de problema dermatológico, na semana do Re-Pa, com sua queda de desempenho na Série C. Tem lastro sobrando para voltar a brilhar no Leão.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA