Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

O jogo político do Paysandu entra em campo

Carlos Ferreira

Em novembro o Paysandu terá eleições. Óbvio que o sucesso ou fracasso do futebol pesa nos votos. Nesta temporada o Papão perdeu o título estadual em decisão com o Remo, saiu da Copa do Brasil logo na segunda fase e está prestes a ser eliminado da disputa pela acesso à Série B, que é objetivo principal. Depois, só restará uma pálida Copa Verde.

O fato é que o Papão está em situação de " "vida ou morte" já para o jogo de domingo contra o Figueirense, associado ao resultado da véspera (ABC x Vitória). E o cenário político vai ser desenhado em campo. A oposição anuncia a candidatura do ex-basquetebolista Sérgio Solano e a situação ainda está entre Maurício Ettinger para reeleição ou outro nome que pode ser Yeda Almeida.

O futebol vai influenciar, mas nada garante que irá decidir as eleições, até porque as campanhas ainda não estão escancaradas.

Soares, a primeira cartada

Pelo que mostrou no Vitória, ano passado na Série B, e pela impressão causada na breve passagem pelo Remo, o meia cearense Soares, 24 anos, justifica o esforço dos azulinos por um pré-contrato. Se for um atleta responsável, profissional, todo esforço será justificável.

Pelo talento, é válido vincular Soares já. Mas o Remo precisa agilizar a definição de comando do futebol, contratar o executivo e o técnico para planejar a temporada e compor o elenco. No planejamento, um cuidado fundamental é impedir que se repitam os desmandos no Baenão.

BAIXINHAS

* Ídolo paraense Giovanni, que está se propondo a ser auxiliar-técnico no Remo se o técnico for Marcelo Fernandes, esteve domingo no programa Boleiragem, do Sportv. Contou sua história desde o futebol amador em Abaetetuba até o enorme sucesso na Europa, no Barcelona e no Olympiakos.

* Marcelo Fernandes, cogitado no Remo, destacou que nas suas interinidades como técnico do Santos foi campeão paulista em 2015, contra o Palmeiras, e comandou o Peixe na reação que evitou rebaixamento no Paulistão em 2021.

* Remo, Paysandu e o Círio. Renova-se amanhã a grande parceria com as camisas que associam os dois clubes à festa católica, gerando renda para o custeio do Círio de Nazaré.

* As Bicolindas têm relevância no Paysandu, principalmente pelo engajamento em ações socioeducativas do clube, além do campo. Mas os supostos casos de envolvimento com atletas casados e consequentes crises nos casamentos podem criar embaraços para o clube.

* Se a notícia corre, verdadeira ou não, futuras contratações podem ser impedidas por esposas. Isso gera uma insegurança para quem também decide pelo "sim" ou pelo "não" ao Papão. Mais ainda nas situações em que a esposa não pode vir logo com o marido.
* A Segundinha, que começa no fim de semana, abrange todas as regiões do estado. Tem clubes de Santarém, Parauapebas, Capitão Poço, Santa Isabel, Cametá, Bom Jesus do Tocantins, Altamira, Abaetetuba e Moju. E ainda tem o Tiradentes se instalando na Vigia e o Sport Real em Canaã do Carajás. 

* Coluna dedicada ao Lucas Fellip, neto do colunista, que está nascendo neste 7 de Setembro.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA