Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Números destacam Vinícius e Paulo Ricardo na Série C

Carlos Ferreira

O Remo, de Vinícius, é o time menos vazado da Série C (dez gols tomados em 18 jogos) e o bicolor Paulo Ricardo é o goleiro de melhor média no campeonato. Tomou apenas um gol em oito jogos: 0,12 por jogo. Nos dois casos, credenciais respeitáveis para a missão do acesso.

Os goleiros de Leão e Papão despontam como destaques individuais e têm seus méritos. Mas esse sucesso é coletivo, de todo o sistema defensivo. A efetividade de todos os atletas num serviço organizado de marcação, em todos os setores do campo. Hoje, Leão e Papão são os times que melhor se defendem. Tanto que Vinícius e Paulo Ricardo têm sido pouco acionados. Essa consistência defensiva fundamenta a esperança de êxito de um ou dos dois na busca do acesso à Série B.

Mais R$ 2 milhões que não vêm

Seguindo os cálculos dos próprios clubes, é seguro afirmar que a pandemia já tirou mais de R$ 4 milhões do Remo e o mesmo valor do Paysandu no que seriam rendas de bilheteria e de sócios torcedores. No quadrangular da decisão do acesso à Série B, cada clube deixa de faturar mais R$ 2 milhões. Leão e Papão vão seguir "roendo osso" em plena fase do filé.

Quem conquistar o acesso, porém, terá compensação. A Série B significa um incremento de cerca de R$ 14 milhões nas finanças para 2021, considerando-se a chegada da vacina libertadora, a volta do público aos estádios e o reaquecimento da economia do país.

BAIXINHAS

* O futebol do Pará pode estar a um mês e meio, seis rodadas, do resgate do Re-Pa na Série B, depois de 14 anos. Sim! Ter Remo e Paysandu juntos na Série B seria um restabelecimento, com fôlego financeiro, autoridade moral e grande visibilidade.

* Só Eduardo Ramos pode conquistar o segundo acesso no campeonato brasileiro com a camisa do Remo. Ele é o único remanescente do time de 2015, que subiu da D para a C. No Paysandu não resta ninguém do time do acesso de 2014, de C para B. .

* O Ypiranga é o único time do grupo que jamais chegou à Série B. No outro grupo é o Brusque quem vive a esperança do acesso inédito. Dos oito classificados, Remo, Santa Cruz, Vila Nova e Ituano já foram campeões da Serie C. O Paysandu foi vice.

* Melhor mandante, com oito vitórias e um empate (92,6% de aproveitamento), e pior visitante da Série C, com cinco derrotas e quatro empates (14,8%), o Londrina aposta todas as fichas em três pontos contra o Remo, no estádiodo Café, sábado. Afinal, pelo perfil de comportamento, o time paranaense terá que construir em casa o seu acesso à Série B.

* Já está definido que o acesso ao Parazão 2021 contempla um clube da capital (a "vovó" Tuna ou o caçula Sport Real) e o santareno São Francisco ou o indivíduo Gavião Kiikatejê. Doze clubes no próximo campeonato estadual.

* Atitude solidária dos atletas do PSG e Istanbul Basaksehir, ontem, abandonando o campo após um caso de ofensa racista, significou um grito estridente do futebol contra essa mazela da humanidade. Assim, o futebol provoca reflexões e cumpre papel social relevante.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA