Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Nicolas, do Paysandu, é recordista absoluto no futebol paraense em 2019

Carlos Ferreira

Nícolas, o recordista da temporada no Pará

     Com 41 dos 43 jogos do Papão em 2019, o bicolor Nicolas é o recordista do futebol paraense na temporada. Vinícius, do Remo, aparece em seguida com 37 jogos. Vinícius Leite, do Paysandu, fez 35 jogos. Bem ao contrário deles, o atacante Cleber Tiarianha e o lateral esquerdo Vitor Luiz nem chegaram a estrear pelo Leão, mesmo caso do goleiro Douglas Silva no Papão.

      Nicolas tem recorde também de gols. É o artilheiro da temporada paraense com 12 gols. O atacante gaúcho, do Paysandu, tem 30 anos, está no 14º clube dele e tem apenas um título na carreira: campeão na 2ª divisão do Rio Grande do Sul, em 2016, pelo Caxias. A carência de títulos se explica pelas limitações dos clubes onde Nicolas jogou, no interior do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. O Paysandu é o primeiro clube de massa na vida dele.

  Quarentena do suor para o Leão

      Da apresentação do elenco até a estreia no Parazão, contra o Carajás, dia 18 de janeiro, o Remo terá 40 dias de preparação: quarentena do suor, sob comando de Rafael Jaques.
      O novo técnico azulino garante que o Leão entra na era dos treinos intensos e que aplicará essa intensidade nos jogos, com um time vigoroso e ambicioso. Mas isso não basta. Para ser vitorioso, o time terá que ser organizado, no que vai depender diretamente da competência do comandante. Tempo ele vai ter. Esses 40 dias, embora com interrupção nos festejos de fim de ano, são suficientes para Rafael Jaques mostrar do que é capaz e responder bem às cobranças, que serão incisivas.

BAIXINHAS

- Ótima revelação do Paysandu, o lateral esquerdo Diego Matos, 22 anos, vai seguir em segundo plano na Curuzu, pela permanência de Bruno Collaço, que volta cheio de moral em 2020. Collaço teve um começo problemático, mas cresceu muito com Hélio dos Anjos e foi o melhor da posição no futebol paraense.

- Nos planos de Rafael Jaques o maranhense Rafael Jensen está como zagueiro, embora tenha se destacado como lateral. O técnico disse à coluna que se Rony for liberado pela Justiça, ele vai querer outro lateral direito, para disputar com Cesinha. Para a esquerda tem Ronael e Dudu Mandai.

- Caso Rony terá audiência na próxima terça-feira. O Remo levou vantagem nas três audiências do processo, quando foi negada a rescisão pleiteada pelo atleta. O clube depositou os salários que devia depois do ajuizamento da ação, porém antes de ser notificado.

- Tanto o Leão como o Papão planejam os seus elencos com 28 atletas. É uma quantidade padrão para situações normais. Até abril, porém, os dois terão o Parazão, a Copa Verde e a Copa do Brasil em período de chuvas. Muito desgaste! Se bem que no período haverá outras contratações, seguramente.

- Seleção do Ano para o repórter Agripino Furtado (Rádio Liberal): Vinicius, Remires e Zotti do Remo; Bruno Limão e Lukinha do Bragantino; Mikael, Perema, Bruno Collaço, Wellington Reis, Vinícius Leite e Nicolas do Paysandu. Técnico Hélio dos Anjos, craque Nicolas, revelação: Lukinha

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM COLUNAS E BLOGS