Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

ferreiraliberal@yahoo.com.br

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Marlon teve lampejo ou desencabulou?

Carlos Ferreira

Símbolo da péssima atuação do Paysandu contra o Botafogo/PB, Marlon simbolizou também a ótima atuação do time bicolor contra o Jacuipense. Amanhã, diante do Volta Redonda, ele vai provar que desencabulou ou vai deixar o sucesso que fez na Bahia como mero lampejo?

Com 26 jogos e seis gols pelo Papão, o atleta de 23 anos tem um histórico de altos e baixos em todos os clubes por onde passou. Assim mesmo, fica a esperança que Marlon estabeleça uma regularidade positiva no Papão. O clube apostou nele quando fez um contrato de três temporadas e espera pela resposta em campo. Pelo menos para amanhã, contra o Volta Redonda, Marlon está cotado como protagonista no time de Vinícius Eutrópio.

Leão Azul já preenche melhor os espaços

No empate com o Vitória, o Remo não fluiu bem com posse de bola, mas preencheu melhor os espaços na marcação, com alguns ajustes promovidos por Paulo Bonamigo. O time remista trata de se adaptar a novas dinâmicas exigidas pelo campeonato.

Amanhã, em Florianópolis, o Remo encara um Avaí assanhado. O time catarinense era lanterna da Série B até quarta-feira, quando venceu o Vasco no Rio e levantou o moral. Vai ser um duelo que dois times que precisam se aprumar na competição e dependem muito desse resultado. O Remo vive uma transição no encaixe de atletas recém-contratados e nos ajustes táticos. Vitória sobre o Avaí seria um gás precioso para quem na terça já enfrenta o Guarani em Belém. Empate não faria mal. Derrota causaria mais arranhões.

 

BAIXINHAS

*Pesou muito na contratação de Igor Fernandes, pelo Remo, o rendimento dele no Avaí em 2018 e principalmente 2019, na Série B. Igor vem sendo muito útil no seu papel de reserva de Marlon, neste período em que o titular está sob cuidados médicos.

*O Avaí não terá o volante Bruno Silva, suspenso por cartões amarelos, o lateral Capa, o também volante Marcos Sérgio e os atacantes Junior Dutra e Vinícius Jaú, todos por lesão. Pelo mesmo motivo, o zagueiro Betão é dúvida.

*Claudinei Oliveira, técnico do Avaí, foi goleiro do Remo em 1999. Jogou também na Tuna. Ele já sofria cobranças no clube pelo mau começo na Série B, mas se revigorou com a vitória sobre o Vasco (2 x 0) no Rio. Goleiro Gledson e o atacante Vinícius Leite são dois ex-Paysandu no Leão catarinense.

*Paulo Roberto chega com postura de liderança na Curuzu. O volante foi muito bem recebido no Paysandu. Tem 34 anos, mas a Série C é um campeonato favorável a veteranos por ter apenas uma rodada por semana e só duas viagens por mês. Tanto que o Papão está fechando também com Marino, 35 anos, outro volante, bom jogador.

*Série D. Castanhal trata de manter os 100% de aproveitamento. Joga amanhã, 15 horas,  contra o São Raimundo de Roraima, no Modelão. O Paragominas, também em bom astral, joga em Imperatriz, contra o Imperatriz, amanhã, 16 horas.

*Eduardo Ramos, aos 35 anos, no Ituano com Mazola Júnior. Um recomeço para o meia de passagem tão marcante no futebol paraense com as camisas de Paysandu, Remo e Tuna. Já haviam trabalhado juntos no Remo e no Sport Recife. 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA