Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

Leão e Papão em estádios que inauguraram

Carlos Ferreira

Copa Verde 2014, semifinal, Nacional x Remo, jogo da inauguração da Arena da Amazônia. O Leão Azul classificou-se com empate em 2 x 2 e o zagueiro remista Max fez os dois primeiros gols da arena amazonense. Amistoso em 2012, seleção de Paragominas 0 x 1 Paysandu. Zé Augusto fez o primeiro gol da história da Arena Verde. Pois bem! Neste fim de semana Leão e Papão voltam às arenas que inauguraram e que são alusivas à luta em defesa do meio ambiente.

São dois jogos de cumprimento de pena. O Manaus joga em casa, mas de portões fechados, por imposição do STJD. Ambiente neutro que deve deixar o Remo bem à vontade. E também por punição o Paysandu é mandante longe de casa, mas com direito a público e pressão para cima do Atlético Cearense.

Punição sem lição?

Embora tenha direito a público, o Papão não terá em Paragominas a mesma energia que teria na Curuzu. Os altos custos consomem o que poderia ser lucro financeiro. E isso vai se repetir no jogo contra o Ypiranga/RS.

Toda punição deveria ter efeito pedagógico, mas depois da invasão de campo por dezenas de baderneiros no jogo contra o Ituano, ano passado, motivo da punição, o Paysandu voltou a ser julgado por má conduta de torcedores. Por último, teve as graves transgressões no Re-Pa, com apagão proposital de refletores e agressão física de uma conselheira e um diretor do Remo.

As reincidências mostram que não está havendo assimilação. Os bicolores estão sofrendo e não estão aprendendo.

BAIXINHAS

* Ainda sem Danrley, por lesão, o Paysandu concentra em Marcelo Toscano a maior esperança de gols, não pelas funções em campo, mas também pela autoconfiança do atleta depois de quebrar o jejum de gols no Re-Pa. Na zaga, a estreia de Lucas Costa ao lado de Genilson.

* Dupla Daniel Felipe e Marlon se repetindo na zaga do Remo. Dois homens de força, mas sem velocidade bastante para lances de recuperação. Como Marlon vem sendo muito mais que um zagueiro, Daniel Felipe terá que ser perfeito diante da concorrência de Everton Sena e de Igor Morais.

* Mikael, volante à moda antiga no Papão. Homem de contenção, que eventualmente dá contribuição nas ações de ataque. Tem sido útil! Gaúcho, 28 anos, ele chegou e logo emplacou como titular, vindo do Ypiranga de Erechim, onde estava sem espaço.

* Ao vender 50% dos direitos econômicos de Paulinho Curuá, que prorrogou o vínculo com o Remo por mais dois anos, o Tapajós estabeleceu uma sociedade promissora com o Leão Azul. Paulinho Curuá tem potencial para se destacar na Série C e ganhar mercado.

* Dedé já defendeu o Independente, a Tuna e o Castanhal no Campeonato Paraense, mas ainda não jogou por nenhum time do Pará no Campeonato Brasileiro. Desta vez ele está no elenco do Japiim para a Série D, mas já começa suspenso por seis jogos. O STJD o puniu por excessos contra a arbitragem ao final do jogo contra o Vitória/BA.

* Quem do futebol você escalaria como Judas para as malhações de amanhã? Pense nisso e tenha boas reflexões gerais nesta Sexta-feira Santa. Otima Páscoa!

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA