Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Em noite amarga, Papão é derrotado pelo Jacuipense

Carlos Ferreira

Uma noite amarga para os bicolores, que ainda festejavam o titulo estadual. A derrota para o Jacuipense (2 x 1) foi impactante em todos os aspectos.

O Paysandu tentou fazer um jogo organizado, mas enfrentou um adversário bem postado e muito aguerrido. A bravura dos baianos fez grande diferença. O Papão teve maior volume do início ao fim, mas, sem muitos recursos, insistiu muito num jogo aéreo improdutivo. Melhorou muito com a entrada de Alex Maranhão, no segundo tempo, mas não o suficiente para evitar a derrota. Alex Maranhão foi a melhor peça do Papão em campo, finalmente. Sábado o Papão (8° colocado no grupo) vai receber o Imperatriz (9°). 

Leão, chance de voltar à liderança

O time que fez apenas um gol nos últimos quatro jogos, hoje está por conta do rendimento ofensivo para ter possibilidade de reassumir a liderança do grupo na Série C. O Remo enfrenta o lanterna Treze, em Campina Grande, sob desconfiança justamente pelas limitações do sistema de ataque, mas com esperanças transmitidas pela eficiência da defesa.

Seguramente, Mazola Júnior não vai mudar a postura do time. Mais uma vez o Remo será reativo. Vai jogar respondendo às investidas do campeão paraibano, que está pressionado pelo mau começo no campeonato e deverá ser muito ofensivo.

BAIXINHAS

* Se o Remo vem mal de ataque, o Treze vem muito mal de defesa. Tomou sete gols em três jogos no campeonato, seis deles nos últimos 20 minutos. Isso coloca em questão o preparo físico, pela evidência de queda de rendimento após metade do segundo tempo.

* Volante gaúcho Robson, que teve passagem pífia pelo Remo em 2019, é titular absoluto do Treze. Pelo Leão ele fez apenas quatro jogos. Pelo Treze já tem 23 jogos (8 em 2019 e 15 em 2020) e o titulo estadual deste ano.

* Providencial e muito justa a atitude do Paysandu de esticar o vínculo de Bruno Collaço até o final de 2021. É um atleta muito profissional e de boa regularidade no desempenho. Antes o Papão havia renovado com Nicolas até o final de 2022. Uchôa e Vinícius Leite devem ser os próximos.

* A boa atuação no Re-Pa de domingo credenciou Charles para a titularidade no Leão. Contratado em alta cotação, pela importância que tinha no Santa Cruz, o atleta ainda está devendo uma boa sequência de jogos. Uma motivação extra é o fato de que vai reencontrar o Santa Cruz no domingo e precisa chegar lá como titular.


* Uilliam Barros, do Paysandu, é o ganhador do quadro Obra de Arte, instituído no "Bom Dia Pará", da TV Liberal, por este colunista. O quadro colocou em moldura digital o lance mais bonito de cada rodada do Parazão. O gol de Uilliam no primeiro Re-Pa de decisão foi o mais belo lance do campeonato e foi retratado em tela pelo artista Márcio Kaveira, o mesmo das ilustrações na Curuzu. 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!