Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Arbitragem leva calote de Paysandu x Bragantino

Carlos Ferreira

Como se não bastasse terem contrariado o regulamento do Parazão, com apenas um em vez dos dois jogos da decisão do 3° lugar, Paysandu e Bragantino ainda coroaram a triste noite de sábado com a falta de pagamento das despesas do jogo, inclusive da arbitragem. Houve uma discussão sobre quem deveria arcar com o ônus. O Paysandu alegou que o mando era do seu adversário. O Bragantino alegou que essa obrigação deveria ser dividida, já que houve acodo para apenas um jogo. Sem jeito, deram desfecho sob medida para a sucessão de "jeitinhos".

LEIA MAIS

O Papão acenou com desimportância para o jogo e o time seguiu o mau exemplo em campo. O quarto lugar foi a tradução de uma lamentável conduta. O Bragantino agradece! São mais R$ 525 mil para o clube de Bragança, na cota da primeira fase da Copa do Brasil 2020. A chance do Papão fica por conta do ranking.

Ainda vem por aí a reação do patrocinador Banpará, que condenou a decisão de Paysandu x Bragantino, na eliminação de um jogo previsto nos compromissos contratuais, sem sequer uma consulta. Postura de absoluto amadorismo, considerando-se os preceitos basicos do marketing.

Carlos Ferreira