Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

A origem do azul marinho para o Clube do Remo

Carlos Ferreira

Influência inglesa no azul do Leão

Raul Engelhard, um dos fundadores do Grupo do Remo, em 5 de fevereiro de 1905, tinha sido estudante na Inglaterra. Torcedor do Rowing Club, também agremiação de regatas, propôs que a cor oficial do Remo fosse a mesma do Rowing: o azul imperial do Reino Unido, aqui chamado de azul marinho.

Em 1911, o Grupo do Remo (regatas) virou Clube do Remo e, dois anos depois, já disputava o seu primeiro Campeonato Paraense de futebol, com camisas em listras horizontais em azul marinho e branco. O uniforme do Leão é igual ao da Seleção da Escócia e ao uniforme B da Inglaterra. A Irlanda do Norte tem detalhes em azul marinho no uniforme B. Dos quatro países do Reino Unido só País de Gales não tem o azul real em nenhuma versão dos seus uniformes oficiais.

 

Próxima rodada vai ditar o clima do Re-Pa

O Papão empolgou na estreia, mas chegou a ser vaiado em momentos críticos do jogo seguinte. O Leão também tem duas vitórias, mas está no meio termo: não empolgou, nem comprometeu. Sábado tem Remo x Independente, domingo Castanhal x Paysandu. Esses dois jogos vão ditar o clima do Re-Pa. Quem vai chegar ao clássico com crédito? Quem vai chegar em débito? 

Enquanto Leão e Papão decidem o próprio cartaz até o Re-Pa, fica a expectativa pela confirmação do Mangueirão com 35 mil lugares, pela festa e pela renda dos clubes. E isso depende das obras corretivas no estádio.


BAIXINHAS 

* A coluna obteve a explicação da origem do azul do Remo com ajuda do pesquisador Orlando Ruffeil. Essa é a homenagem do colunista ao clube que hoje completa 114 anos. Em 1913, numa pesquisa do Goal.com, site multinacional, a camisa do Leão Azul ficou na nona posição entre as mais bonitas do mundo no futebol.

* À espera do Papão para o jogo de domingo, o Japiim trata de levantar o moral hoje diante do São Raimundo, às 19h30, no Modelão. Uma decisão! Afinal, o Castanhal ainda não pontuou no campeonato e o São Raimundo tem apenas um em nove pontos que já disputou. Quem se redime hoje? 

* Serginho, que foi meia com discreta passagem pelo Remo, será técnico interino do São Raimundo no confronto com o Japiim. A partir de quinta-feira será auxiliar de Ewerton Goiano, o substituto de Vladimir de Jesus. 

* Mota e Douglas Silva lesionados. Paulo Ricardo com grande possibilidade de ser o goleiro do Papão no domingo contra o Castanhal. Nessa hipótese, Afonso, da base, comporia o banco. 

* Acosta, do Independente, destrona Ezequías, do Castanhal, do título de "vovô" deste Parazão. O zagueiro do Castanhal completou 38 anos na semana passada. O uruguaio Acosta tem 42 anos e o melhor currículo do campeonato. Vitorioso no Peñarol, na seleção uruguaia, no Corinthians e no Náutico, entre tantos outros clubes.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!