Bernardino Santos

Jornalista e colunista de O Liberal com 50 anos de profissão. Começou a carreira como repórter em O Liberal e também trabalhou em rádio e televisão.

Aurélio do Carmo celebra 97 anos

João Carlos Pereira

ARTE PARÁ: UM EXEMPLO 

A 37ª. versão do Arte Pará, promovido pela Fundação Romulo Maiorana, chegou ao fim, esta semana, registrando números absolutamente monumentais. Montado no Museu da UFPA e no Museu Goeldi, as mostras foram vistas por mais de 8 mil pessoas – 8.268 para ser preciso.

A curadoria geral teve assinatura de Paulo Herkenhoff, e curadoria-adjunta de Roberta Maiorana, diretora executiva da Fundação há 33 anos - no núcleo do Museu Paraense Emílio Goeldi , e de Vânia Leal Machado, no núcleo do Museu da Universidade Federal do Pará. 

O Arte Pará 2018 teve como parceiros a Setransbel, a Sol Informática e, como patrocinador Master, a Faculdade Integrada Brasil Amazônia – Fibra. Como testemunha do nascimento do salão e há 37 anos acompanhando de perto sua realização, sei da seriedade do evento, responsável pelo seu reconhecimento nacional, como um dos mais importantes salões do Brasil. 

BERNARDINO BEM 

Ao contrário do circulou pela cidade, o titular desta coluna não foi submetido a nenhum procedimento cirúrgico e teve apenas um leve problema de saúde, do qual, graças a Deus, já está recuperado. O Bernardino está muito bem e, em breve, retomará o comando da coluna.

97 ANOS

O aniversário de 97 anos do ex-governador Aurélio do Carmo foi um show de elegância e de demonstrações de afeto. Cercado pelo carinho da esposa, dra. Mariete do Carmo, ele ouviu discursos plenos de afeto e ganhou um poema de Edy-Lamar d`Oliveira. Dezenas de amigos foram abraçar dr. Aurélio, um homem digno, correto e muito amado.

Dr. Aurélio e dra. Mauriete do Carmo, Ubiratan Aguiar, MIguel e Edy-Lamar d'Oliveira e o desembargador Maia. (Divulgação)

 

 

 

 

VITRINE

  • A coluna abre o domingo, abraçando a jornalista Franssinete Florenzano, a professora Lívia Lopes Barbosa e o advogado Eduardo Klautau, todos muito estimados na cidade. Tim-tim, caríssimos. Saúde e paz. 
  • Assim que concluir a revitalização de seu espaço de charme, Eduardo Salame prepara o lançamento de uma nova linha de luminárias. 
  • A mestre patissiêr Fernanda Sbrama faz sucesso com os doces que cria e que começam a invadir as festas da cidade. 
  • Luiz Braga continua tocando, com muito sucesso, seus projetos de fotografia no Marajó. Está cada vez mais apaixonado pela ilha. 
  • O comendador Sobral prepara uma edição do “Dicionarinho” da “língua paraense”, voltado para o público infantil. 
  • Bom dia para a querida amiga Edy-Lamar d’Oliveira, leitora desta coluna, bem cedo, na hora do café da manhã. 
  • A advogada Nena Pinheiro deu um susto nos seus muitos amigos, mas felizmente foi um susto apenas. Já retomou à rotina. 
  • A coluna se solidariza com a professora Maria Augusta Bastos, pela perda irreparável e prematura de seu filho Marcelo. Força, querida amiga. 
  • O professor Jeferson Bacelar está terminado a edição de um livro em homenagem ao desembargador Milton Nobre, contendo textos de juristas renomados e até de ministros de tribunais superiores. 
  • Mensagens para esta coluna pelo email jcparis1959@gmail.com 
  • Desejo a todos um domingo pleno de paz e de muita esperança, com as bênçãos de Nossa Senhora de Nazaré. 
  • Amanhã é dia de folga, mas, na terça-feira, se Deus quiser, novamente aqui. Interinamente, é claro. 

João Carlos Pereira

Bernardino Santos