Quinto ataque a torres de energia é registrado no país pela ONS

Crime aconteceu no estado de Rondônia, mas não houve consequência significativa no fornecimento de eletricidade

Emilly Melo
fonte

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou o quinto ataque a uma área de linha de transmissão de energia de 230 kV. A ocorrência foi às 18h43 do sábado (14), no estado de Rondônia, entre os municípios de Pimenta Bueno e Vilhena. Com informações da CNN.

Segundo o relatório, as causas ainda estão sendo identificadas. No entanto, relatos indicam que elementos estruturais – como cabos de aço e parafusos – teriam sido retirados do equipamento que caiu. 

VEJA MAIS

image PF conduz investigação sobre ataques a torres de energia
Silveira diz que não se pode ainda afirmar que haja uma ligação política, mas há ‘convergência’

image Três torres de transmissão de energia são derrubadas, e governo vê indício de vandalismo
Casos ocorridos no Paraná e em Rondônia fazem o governo criar grupo de crise

A causa da queda da torre está em apuração. O proprietário afirma que há indícios de vandalismo. O ONS diz que, após a queda da torre, houve desligamento automático da linha de transmissão. Apesar disso, não houve consequência significativa no fornecimento de eletricidade para o Sistema Interligado Nacional (SIN).

Na sexta-feira (13), uma quarta torre de transmissão de energia elétrica foi alvo de vandalismo, na cidade de Rio das Pedras, interior de São Paulo, na região de Piracicaba.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a torre é da transmissora Taesa e as autoridades foram contatadas diante de “claras evidências” de tentativa de derrubada de uma torre da linha de transmissão que liga as cidades de Assis e Sumaré, ambas no interior paulista. O relato feito às autoridades menciona a retirada de alguns elementos de sustentação de uma das torres de energia no local.

A Aneel informa que a ocorrência foi detectada quinta-feira, dia 12, às 14h27. O vandalismo já foi reportado ao Ministério de Minas e Energia e às autoridades de segurança.

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Hamilton Braga, coordenador do Núcleo de Política)

Palavras-chave

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL