Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Por causa de tosse, criança foi levada a ritual e acabou morta, diz advogado

Suposto guia espiritual colocou álcool e ervas no corpo da menina e passou uma vela próximo. A menina Maria Fernanda de Camargo, de 5 anos, não resistiu às queimaduras em 100% do corpo

O Liberal

A menina Maria Fernanda de Camargo, de 5 anos, não resistiu às queimaduras em 100% do corpo. A morte da criança levou à cadeia quatro familiares da vítima e o suposto guia espiritual, desde a última quarta-feira (20). As informações são da Folha.

VEJA MAIS

Mãe, tia e avós são presos suspeitos de matar criança queimada em ritual de ‘espírito maligno’
A menina de cinco anos teria sido queimada viva durante ritual. Os envolvidos no crime vão responder por homicídio doloso

Criança de 5 anos é oferecida em ritual e morre após ter o corpo quase todo queimado
Família da menina e um líder espiritual são apontados como suspeitos pelo crime

A garota foi levada para passar por um “ritual de cura”, segundo o advogado da família, José Rodrigo Almeida, porque estava com uma tosse persistente, mesmo que, supostamente, tenha recebido tratamento médico. Mas o que seria para curar Maria Fernanda terminou com a menina queimada e morta em Frutal, em Minas Gerais, no dia 24 de março, após ter 100% do corpo queimado no dia anterior.

O advogado relata que, segundo a família, a morte da criança foi um acidente. Ele conta que a avó da criança, "que é benzedeira simpatizante de umbanda", foi quem sugeriu levar a menina para o “ritual de cura”. E que “não teve nada de ritual macabro", segundo o advogado.

Vela acesa perto do álcool

Segundo Almeida, o ritual foi realizado na casa dos avós da criança. Ele relata que o suposto guia espiritual misturou ervas ao álcool e colocou o líquido nos cabelos, ombros, mãos e pés de Maria Fernanda. Mas a tragédia aconteceu quando o homem passou uma vela acesa perto do corpo da menina.

VEJA MAIS

Após assistir execução da mãe, criança fica agarrada ao corpo até a chegada do IML
A vítima ficou do lado de fora da casa, depois de ser atingida com quase dez disparos de fuzil

Bombeiro improvisa balão para acalmar criança após acidente; veja
Menino de 4 anos estava com o pai; nenhum dos dois sofreu ferimentos graves

Menina de quatro anos morre após avó a forçar a beber garrafa de uísque
A avó da vítima teria a forçado ingerir o líquido alcoólico como forma de castigo por tê-la flagrado "bebericando" o líquido escondida

"Foi tudo muito rápido. A família não sabe precisar em qual parte do corpo da criança as chamas começaram a surgir. Foram momentos de desespero. Ao verem a menina em chamas, eles tentaram apagar o fogo e também tiveram queimaduras", diz Almeida.

Os familiares apagaram as chamas com tapetes e levaram Maria Fernanda ao hospital da cidade. Mas, por medo, inventaram que a menina se queimou em um acidente doméstico com uma churrasqueira.

"A gente sabe que há preconceito contra a religião e, no momento de desespero, eles erraram ao não contar a verdade. A história da churrasqueira surgiu porque uma prima da criança sofreu um acidente dessa maneira há alguns anos e eles recordaram o fato", afirma o advogado.

Maria Fernanda morreu na manhã do dia seguinte, algumas horas após ser transferida para um Hospital de São José do Rio Preto, cidade a 112 km.

"Ninguém queria matar a criança, foi um acidente. A família está sofrendo com a perda, foi um deslize, mas nunca houve intenção", afirma o advogado.

Enfermeira lembrou da filha

Entre os profissionais que receberam Maria Fernanda no hospital Frei Gabriel, em Frutal, estava a enfermeira Marcela Marques de Souza.

Ela conta que lembra bem de tudo porque ficou tocada com a semelhança de Maria Fernanda com a filha de 6 anos. A enfermeira conta que a vítima chegou consciente, e que ela conversou com a criança, que não reclamou de dor, mas de frio, devido ao soro que foi espalhado devido às queimaduras. A menina foi transferida para um hospital particular de São José do Rio Preto, sedada e entubada. Mas não resistiu.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL