Mulher morre baleada ao tentar salvar os sobrinhos em tiroteio no Rio de Janeiro

Daniela Silva Santos, de 30 anos, foi levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Ela é a segunda vítima do confronto entre milicianos e traficantes

O Liberal

No domingo (13), foi enterrada a mulher de 30 anos que morreu atingida por tiros no Morro do Fubá, no Rio de Janeiro, ao tentar salvar a vida dos sobrinhos de três anos, na última sexta-feira (11). Daniela Silva Santos voltava para a casa com as crianças quando ouviu os disparos. Sem pensar duas vezes, ela usou o corpo para proteger as crianças. O tiroteio teria acontecido durante uma disputa entre milicianos e traficantes, que tentam dominar a região há alguns meses. As informações são do Jornal Extra.

VEJA MAIS

image Tiroteio deixa 3 mortos e 2 feridos na Universidade de Virgínia, EUA; polícia procura suspeito
Vários departamentos de polícia estão procurando pelo suspeito

image Tiroteio na Filadélfia deixa ao menos nove pessoas feridas; duas vítimas estão em estado crítico
A polícia estima que foram disparados cerca de 40 tiros. O alvo dos disparos ainda não foi identificado

image Tiroteio na Carolina do Norte deixa 5 mortos, entre eles um policial; suspeito é um jovem de 15 anos
Duas pessoas ficaram feridas, uma delas está hospitalizada em estado grave

De acordo com o site, Daniela foi atingida pelos tiros e caiu no chão. Coube uma das crianças correr para avisar os familiares sobre o ocorrido. A vítima chegou a ser socorrida e levada ao hospital, mas não resistiu e faleceu. A mulher era casada e deixa uma filha de um ano e onze meses, que ainda amamentava. 

“Quando minha irmã Daniela caiu, meu sobrinho caiu junto. Mas ele correu para casa, estava todo sujo de lama e falou para a mãe dele, minha outra irmã, o que ocorreu. Foi então que todos se aproximaram para ajudar Dani, disse  Ana Paula Silva, irmã da vítima, em entrevista ao Extra.

A região em que Daniela morreu está enfrentando uma verdadeira guerra entre milicianos e traficantes. Segundo investigações da Polícia Civil,  homens ligados à maior facção criminosa da capital carioca têm usado o Morro do Dezoito, em Quintino, como uma espécie de “base” para tentar dominar completamente o Morro do Fubá, que tem uma parte controlada pela milícia. 

Daniela não é a primeira vítima a morrer por causa da troca de tiros. No último dia 9 de agosto, o turista americano Joseph Trey Thomas foi atingido por uma bala perdida, dentro da casa de uma conhecida, no Morro do Fubá. Mesmo sendo socorrido, ele não resistiu e morreu três dias depois.

 

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL