Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Menino de 4 anos perde parte da orelha após ser mordido por cachorra

O menino voltava de um passeio na praça com a mãe quando foi atacado por uma cachorra de rua

Paula Figueiredo

O pequeno Enzo Henrique, de apenas 4 anos, perdeu uma parte da orelha após ser atacado por uma cachora quando passeava com a mãe em Aparecida de Goiânia, em Goiás, na última quarta-feira (13). 

VEJA MAIS

Criança de 3 anos é brutalmente atacada por cachorro da própria família em Santarém
A criança teve laceração da orelha, cortes no maxilar e mandíbula

Bizarro! Homem decepa orelha de cunhado para 'tomar com cachaça'
Vítima e agressor teriam desavenças

Após remover orelhas, Diabão explica se consegue ouvir e como usa óculos e máscara
O tatuador, conhecido como Diabão, fala sobre as mudanças e detalhes do procedimento

Segundo Gabrielly, mãe do menino, ela e o filho estavam voltando de uma praça quando a cachorra de rua avançou no garoto. "Não sabia o que fazer. Fiquei desesperada, gritando. Meu filho também estava gritando", disse ela. Enzo foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas foi transferido para o Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad). Ele perdeu uma parte mais fina da orelha e machucou a parte de trás

De acordo com o portal Metrópoles, o Hecad informou que a vítima foi atendida e recebeu alta no dia seguinte após iniciar o tratamento com antibiótico. "Ainda estou com medo de cachorros perto dele", contou a mãe alegando estar traumatizada com o ocorrido.  

(Estagiária Paula Figueiredo, sob supervisão de Tainá Cavalcante, editora web de OLiberal.com)

 

Palavras-chave

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL