Menina é estuprada e mantida em cárcere após marcar encontro por rede social

Com 12 anos, ela marcou um encontro com um dos suspeitos por uma rede social, que se passou por um garoto de 14 anos

Redação Integrada com informações de G1 Goiás

Uma menina de 12 anos foi resgatada após cinco dias desaparecida. Ela marcou um encontro com um dos suspeitos por uma rede social, que se passou por um garoto de 14 anos. De acordo com a polícia, ela foi estuprada e mantida em cárcere privado. O caso aconteceu no último sábado (4) em Itumbiara, no sul de Goiás.

A família da garota disse que ela está transtornada e recebendo acompanhamento psicológico. "Ela está muito abalada, tentando superar", afirma uma tia, que não foi identificada.

A garota desapareceu no dia 30 de dezembro e foi encontrada somente no sábado (4), pelos familiares. Eles contam que entraram em contato com a polícia, mas por conta do recesso de réveillon, decidiram começar a procurar pela menina por conta própria.

"Desde o primeiro dia nossa família começou a procurar ela pela cidade. Vasculhamos tudo, em todo lugar que ela teria sido vista", lembra a tia.

As investigações da família começaram nas redes sociais, onde encontraram as conversas da adolescente com um homem. A família encontrou ao menos cinco perfis falsos, onde o suspeito que dizia ter 14 anos de idade, e um verdadeiro.

"Duas primas começaram a pesquisar e encontraram esse suspeito que só tinha amigos com idade na faixa etária dela. Acharam ele suspeito e começaram a filtrar. Conseguiram recuperar o aplicativo de mensagens dela e viram as conversas. Foi aí que a encontramos", a tia conta.

A menina foi encontrada em uma casa na cidade, onde estava um casal.  A família conta que, quando chegou à casa, eles se preparavam para fugir. "Eles já estavam colocando cachorros em cima da caminhonete para fugir. A casa estava limpa", diz a tia.

Acionada, a Polícia Militar prendeu o casal em flagrante. O delegado confirma que eles planejavam fugir com a adolescente. Entretanto, a polícia desconhece qual seria o destino.

O casal deve responder por cárcere privado. O homem também vai responder por estupro de vulnerável, já que a menina tem 12 anos.

"Ela estava sendo convencida através de uma pressão psicológica, chantagem, a ficar no local. Eles ficavam dizendo que, se ela fosse embora, se envolveria com problemas", disse o delegado.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL