Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Menina com câncer terminal realiza sonho de assistir Homem-Aranha no cinema

O desejo só pôde ser realizado devido a equipe medica da adolescente se mobilizar e o pedido viralizar nas redes sociais

O Liberal

A adolescente Sophia Vitória, de 12 anos, conseguiu realizar seu sonho de assistir ao filme 'Homem-Aranha: Sem volta para casa' no cinema após ser acometida com um câncer terminal e estar em cuidados paliativos. O esperado encontro com o ‘amigo da vizinhança’ aconteceu na quinta-feira (16), quando a menina sentou na primeira fila de uma sessão exclusiva em um cinema do Rio de Janeiro. As informações são do O Globo.

O desejo só foi realizado devido uma mobilização nas redes sociais iniciada pela equipe médica que cuida da jovem.  Em poucas horas, o texto chegou até ao dublador do Homem-Aranha de Tom Holland e à uma rede de cinemas, que organizou a sessão para a menina. "Ela ficou cinco meses no hospital, preocupada porque não conseguiria assistir ao filme. Com a internação, não sabíamos se poderíamos ir. Não conseguimos o ingresso para uma sala com a estrutura que ela precisa. Foi a equipe médica do hospital que iniciou uma mobilização para que ela estivesse aqui, a tempo de realizar esse desejo”, diz a mãe de Sophia, Kellen do Rosário de Oliveira.

VEJA MAIS

Influenciadora descobre que simples 'espinha' na testa era início de câncer raro
O carcinoma, às vezes, parecia imperceptível, o que dificultou o diagnóstico

Em tratamento contra leucemia, pequeno Chico corta o cabelo e emociona a web; assista
O momento foi registrado pela mãe da criança, Camila Abreu, que compartilhou o vídeo

Sophia recebeu o diagnóstico de aplasia medular em julho deste ano e logo foi internada para iniciar o tratamento no Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), da UFRJ, na Ilha do Fundão, Zona Norte. O único tratamento viável seria o transplante de medula óssea. Após exames, foi constatado que umas das suas irmãs era altamente compatível para o transplante de medula, mas a cirurgia precisou ser adiada devido um tumor intramandibular, junto à carótida, artéria que leva sangue e oxigênio ao cérebro, ser identificado. “A partir deste momento, ela começou a ficar mais debilitada. As transfusões começaram a ser mais recorrentes, os antibióticos aumentaram muito. Foram muitos procedimentos cirúrgicos”, lembra a mãe.

Já em novembro, Sophia foi diagnostifcada com mucormicose, uma infecção fungica altamente invasiva, também conhecida como 'fungo negro'. Ela chegou a ficar internada no CTI e até mesmo foi entubada. Sem conseguir conter o avanço da doença, a equipe médica, junto a família, decidiu que ela fosse levada para casa sob cuidados paliativos para ter mais qualidade de vida.  "A medicina disse que já fez tudo que podia, não há mais recursos. O quadro dela, segundo os médicos, é de fim de vida", disse a mãe.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL