Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Médica que reclamou de pacientes que procuram UPA de madrugada é investigada

O CRM-PR em nota explicou que uma sindicância foi aberta para apurar o caso; Os comentários da médica viralizaram no Twitter após uma pessoa ironizar a publicação; Mariana Lima tem o registro há menos de um ano

Gabriel Mansur

O Twitter foi palco de mais uma discussão nos últimos dias, após uma médica reclamar de um paciente que foi até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) às 1h da última sexta-feira (21) por estar com infecção urinária. Na publicação, a médica diz: “Tem que ser muito filho de uma put* pra vir 1 da manhã no pronto socorro por conta de uma infecção urinária viu. Não tem outra expressão para descrever”.

VEJA MAIS

Como denunciar golpe com o Pix: veja o que fazer e descubra quais são os golpes mais comuns
Confira as principais medidas para denunciar as fraudes no Pix e saiba como se proteger

Remédios em supermercados: Conselhos de farmácia se posicionam contra; entenda
"Medicamento não é mercadoria, tem que ser dispensado por um profissional. O farmacêutico é o mais qualificado para isso", diz Carolina Heitmann, vice-presidente do CRF-PA

O comentário feito no perfil de “Mari Lima”, que os internautas identificaram como sendo Mariana de Lima Alves, que tem registro no Paraná, mas foi formada em Porto Velho, Rondônia, viralizou ao ser publicado por outro perfil, que comentou: “Daí você passa mal, vai pro hospital e sua médica é essa aqui”. A publicação teve, até o momento, quase 250 mil curtidas.

Outras publicações do perfil de Mari Lima foram compartilhadas, todas reclamando de situações que a médica passa em UPAs. Em uma delas, a médica reclama de gestantes que vão para UPA, dizendo: “quando começam a parir”, e termina “me deixa em paz”. Os internautas divulgaram a identificação da médica no Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) e diversos deles publicaram imagens onde denunciam a médica via e-mail para o Protocolo do CRM-PR.

A médica foi procurada pelo programa Fala Brasil, da TV Record, e respondeu apenas que os advogados estão cuidando do caso. Em nota enviada ao mesmo programa, o CRM-PR confirmou ter instaurado procedimento sindicante para apurar a denúncia. Confira:

“O CRM-PR confirma ter instaurado procedimento sindicante ex officio nesta data, 23 de maio de 2022, para apurar denúncia em que comentários desrespeitosos, com pacientes e aos princípios que regem a atividade, teriam sido compartilhados nas redes sociais por profissional de Medicina, com inscrição e atuação na jurisdição desta Autarquia. O trâmite ocorre sob sigilo, em respeito ao direito de ampla defesa e contraditório. O conselho reafirma agir com zelo na preservação dos valores hipocráticos”. 

(Estagiário Gabriel Mansur, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL