Juventude do Amapá organiza novo protesto contra o apagão nesta sexta (13)

Para cobrar medidas efetivas para o retorno integral do fornecimento de energia no estado, os manifestantes vão se concentrar às 17h, em frente ao Palácio do Setentrião, em Macapá

João Thiago Dias

Os protestos contra a ausência de medidas mais efetivas para o retorno integral do fornecimento de energia no Amapá continuam em vários pontos do estado, especialmente na capital, Macapá. Na noite desta quinta-feira (12), por volta das 18h, houve mobilização na rodovia BR-210, no bairro do Boné Azul, Zona Norte da capital. Cerca de 30 moradores da área bloquearam parte da via carregando placas com mensagens de cobrança do serviço de energia.

De acordo com a universitária Marta da Silva, 24, que participou do ato, foram cerca de duas horas de protesto pacífico. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a PM atuaram na desmobilização. "É sentir o direito de falar, de expressar uma indignação legítima. Durante o ato, tu conhece a vizinhança, a gente se reconhece um na demanda do outro. É um exercício coletivo de revolta e solidariedade entre si", avaliou Marta.

Nesta sexta-feira (13), às 17h, um protesto maior será realizado em frente ao Palácio do Setentrião, sede do Governo do Estado do Amapá, no bairro Julião Ramos, também na capital. Um carro de som será usado para impulsionar os participantes. Diante da dificuldade de comunicação por conta da ausência ou oscilação de energia, jovens amapaenses que articulam os protestos criaram uma equipe para facilitar a disseminação de notícias.

Além de grupos no Whatsapp, foram criadas, nesta quinta-feira, contas no Instagram e no Twitter (_sosamapa), conforme explicou umas das integrantes, a universitária e microempreendedora Janaína Corrêa, de 24 anos. "Por meio desse grupo, a gente faz articulações dos atos. A juventude que protagoniza. Inclusive, os atos da última quarta-feira, com queima de pneus em frente ao Palácio do Governo, surpreenderam pelo grande número de jovens", disse.

Protesto desta quinta, no Boné Azul, em Macapá:

Janaína também comentou sobre a importância de levar informação para outros estados. Uma das estratégias é uma equipe que organiza o chamado Twittaço, onde é feita uma mobilização no Twitter para divulgar hastags como #AmapaPedeSocorro e #SOSAmapa. "Mesmo com dificuldade de internet, com o rodízio de energia, com a pandemia da covid-19 e a falta de água, a gente dá um jeito de organizar e mobilizar. Divulgar fotos, vídeos e outros materiais nas redes sociais", completou a estudante.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL