Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Filha de ex de Jairinho afirma que ele pisou nela em fundo de piscina para impedi-la de respirar

Depoimentos foram tomados pela polícia com filhos de ex-companheiras de réu no caso Henry Borel

Redação Integrada com informações de O Globo

As sessões de tortura que levaram à morte, segundo legistas, do menino de 4 anos Henry Borel, aconteceram também com filhos de duas ex-namoradas do médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido). Os depoimentos das crianças foram prestados na Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV). Uma menina disse que ele pisou nela na piscina para que ela não conseguisse levantar e respirar.

As agressões foram relatadas pelas ex-namoradas ao delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), e fazem parte do inquérito sobre a morte de Henry Borel Medeiros. E agora foram confirmadas pelas crianças.

A filha de uma cabeleireira que teve um relacionamento com Jairinho de 2010 a 2014, e chegou a ficar noiva do vereador, que hoje tem de 13 anos, disse que o agressor bateu a cabeça dela contra a parede do box de um banheiro. Também praticou uma espécie de tortura por afogamento, mantendo-a no fundo de uma piscina para que não conseguisse levantar e respirar.

Segundo o depoimento da avó da criança, o vereador inventava desculpas para justificar as escoriações na criança. O sobre o machucado na testa da menina, ele culpou uma batida no console do carro após uma freada brusca. Quando a menina chegou com o braço imobilizado, e Jairinho disse que ela lesionou durante as aulas de judô. O que foi desmentido pelo professor da academia.

Outro depoimento

A segunda criança a depor foi o filho da estudante Débora Melo Saraiva, que começou a se relacionar com Jairinho em 2014 e diz ter ficado com ele durante seis anos, entre idas e vindas. Na época, o parlamentar era casado com a dentista Ana Carolina Ferreira Netto, mãe de dois dos seus três filhos. O menino, hoje com 8 anos, relatou que o vereador colocou na boca dele um papel e um pano. No relato, disse que Jairinho o colocou deitado em um sofá, subido no móvel e pisado sobre o corpo da criança.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL