Estudante fica com rosto deformado ao usar tinta de cabelo

Jovem afirma que já tinha usado o produto anteriormente

Emilly Melo
fonte

Uma estudante de 19 anos sofreu uma grave reação alérgica após pintar o cabelo para a própria festa de aniversário, na última sexta-feira (20). Os sintomas foram tão fortes que a jovem ficou com o rosto deformado. Com informações do G1.

VEJA MAIS

image Jovem fica com lábios inchados e é comparada com personagem de 'Monstros S.A.'
O episódio se deu após uma reação alérgica. A jovem fez um procedimento estético de preenchimento labial

image Mulher teve morte cerebral provocada por reação alérgica após pintar o cabelo
A vítima era asmática e chegou a passar mal anteriormente ao aplicar a tintura no cabelo sozinha'

image Mulher usa tintura de cabelo e fica deformada após reação alérgica
Ela havia tido pequena reação na adolescência, ma dessa vez acabou no pronto-socorro

Luisa Kamei contou que, no sábado (17), sentiu a testa inchada e muita coceira no couro cabeludo. No dia seguinte, domingo (18), a reação piorou. “Amanheci com um líquido que saía do couro cabeludo e no dia seguinte acordei com o rosto inchado a ponto de não conseguir abrir um dos olhos. Eu sentia muito incômodo e a pressão na cabeça era grande. Meu rosto ficou maior. Foi desesperador, pois a tinta deformou meu rosto”, relatou Luisa.

A estudante afirma que já usou o mesmo produto outras vezes e não sentiu nada. Com a piora do quadro, Luisa procurou atendimento médico na segunda-feira (19), e foi constatado que a amônia presente na tinta de cabelo havia causado reação alérgica

De acordo com a dermatologista Trícia Simões, o composto é muito usado nas tinturas por agir nos fios, abrindo a cutícula e permitindo que a coloração se espalhe com mais facilidade e tenha maior fixação. No entanto, ela faz uma alerta.

"É importante, em casos assim, realizar, antes da aplicação da tinta em todo o cabelo, os testes de alergia. A alergia pode acontecer com qualquer produto, em qualquer momento. Mesmo se a pessoa ter usado a tinta anteriormente não impede que ela tenha reação alérgica em outra ocasião", explica a dermatologista Trícia Simões.

"Eu me olhava no espelho e só conseguia chorar. Segundo a médica, se eu tivesse demorado mais tempo para chegar ao hospital, os efeitos da reação alérgica poderiam ser ainda piores. Tomei coragem para mostrar como fiquei e fazer um alerta. Não desejo para ninguém", conta a estudante.

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL