Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Com camisa do Remo, Zé Trovão pede que Bolsonaro se manifeste sobre protestos de caminhoneiros

Ele diz que o áudio em que o presidente pede que os caminhoneiros liberem as pistas pode ser falso ou antigo e pede que Bolsonaro grave um vídeo

O Liberal

O caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, que está foragido, gravou um vídeo na madrugada desta quinta-feira (9) pedindo que o presidente da República, Jair Bolsonaro, se manifeste sobre os protestos promovidos pela categoria em várias rodovias do Brasil. Um detalhe no vídeo chama a atenção de torcedores paraenses: ele estava vestindo a camisa do Clube do Remo.

No vídeo, ele cita o áudio atribuído ao presidente Jair Bolsonaro, no qual Bolsonaro diz aos manifestantes que os bloqueios atrapalham a economia, pois provocam desabastecimentos, inflação e prejudicam especialmente os mais pobres. O presidente diz ainda que os caminhoneiros são aliados, e pede então para que liberem as estradas bloqueadas. “Esse áudio pode ser falso, pode ser verdadeiro, pode ser o que for”, declarou Zé Trovão. “Presidente da República, se o senhor realmente quer que nós abrimos as pistas, que a gente volte a trabalhar, tenho duas coisas a dizer pro senhor: primeiro, minha vida está destruída. Estou hoje sendo perseguido politicamente, com mandado de prisão, e passando por tudo com risco de nunca mais ver minha família, porque eu não vou para uma cadeia, porque eu não sou bandido. Outra coisa, presidente, nós queremos que o senhor fale para o povo brasileiro isso, faça um vídeo, fale a data e o dia e que o senhor peça para nós, caminhoneiros, abrir, porque aí sim nós vamos fazer vídeo pedindo para liberar as pistas. Sem isso, presidente, eu não vou fazer, porque não dá mais pra confirmar em áudios, em vídeos, sem data, sem nada, porque pode ser coisa antiga”, continuou.

 O caminhoneiro voltou a falar que a categoria apoia do presidente. “Eu estou na rua, estou lutando junto com o povo brasileiros pelo teu governo, pelo senhor e pelo nosso país, pela nossa democracia. Então, presidente, veja bem tudo o que está acontecendo, não só na minha vida, mas na de tantos, como o Wellington Macedo, Oswaldo Eustáquio, Sara Winter, Daniel da Silveira, que está preso. Então, a gente precisa resolver tudo isso, porque o Brasil não pode continuar desse jeito. Nós precisamos de uma resposta do senhor. A minha vida está sendo destruída, porque estou sendo perseguido politicamente”.

Em outro vídeo, Zé Trovão havia pedido aos caminhoneiros que fechassem tudo. Desde a semana passada, a Polícia Federal busca pelo paradeiro do caminhoneiro para cumprimento da prisão, solicitada pela PGR (Procuradoria-Geral da República) e determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF. Ele é acusado de atacar instituições democráticas, como o Congresso Nacional e a Suprema Corte, por meio das redes sociais e teria descumprido ordens cautelares determinadas anteriormente por Moraes.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL