BPC: como saber se benefício foi liberado?

O Benefício de Prestação Continuada pode ser consultado através de diversos canais, como o aplicativo Meu INSS e pelo site do INSS, entre outros

Gabriel Mansur

Com aproximadamente seis milhões de beneficiários, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) paga mensalmente um salário mínimo para idosos com 65 anos ou mais e pessoas com deficiência de longo prazo, que tenham uma renda familiar mensal igual ou inferior a 1/4 do salário mínimo por pessoa. 

VEJA MAIS

image BPC: vai ter abono natalino este ano?
Para receber o benefício de um salário-mínimo mensal não é necessário ter contribuído com o INSS; o abono natalino do BPC precisa ser aprovado para entrar em vigor

image BPC: veja o que muda com o aumento do salário mínimo em 2023
O Benefício de Prestação Continuada paga mensalmente um salário mínimo para os beneficiários; mudança no valor em 2023 aumentará o valor do BPC no próximo ano

image BPC: estrangeiros podem receber o benefício?
Mais de um milhão de estrangeiros residem no Brasil atualmente, e viver com dignidade é um direito previsto na Constituição Federal; veja se os estrangeiros tem direito ao BPC

Para receber o benefício, o solicitante deve realizar a inscrição de todos os membros familiares no Cadastro Único. Não é necessário ter contribuído com o INSS para receber o BPC, mas quem o recebe não tem direito ao 13º salário e não deixa pensão por morte.

Como saber se o BPC foi liberado?

Para realizar a consulta do BPC, o cidadão deve utilizar um dos canais a seguir:

  • Aplicativo Meu INSS;
  • Site do INSS;
  • Atendimento INSS, pelo telefone 135;
  • Em uma Agência da Previdência Social (APS). 

O BPC é vitalício?

O Benefício de Prestação Continuada não é vitalício e pode ser interrompido caso um dos requisitos para o seu recebimento seja descumprido. Por exemplo: caso a família ultrapasse o valor mensal de 1/4 do salário mínimo por pessoa, o BPC será interrompido. É necessário lembrar que alguns itens podem ser descontados da renda, como medicamentos, fraldas, consultas e tratamentos médicos e alimentação especial. 

(Estagiário Gabriel Mansur, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL