Aluna de 12 anos agride professor com 'mata-leão' em sala após ter celular recolhido

A menina também afirmou que se "estivesse com uma faca, teria furado o professor"

Luciana Carvalho

Na última terça-feira (01), um professor de 33 anos levou um golpe de “mata-leão” dentro de uma sala de aula após ter tido o celular tomado pela vice-diretora da escola. As informações são do portal O Tempo.

Segundo a Polícia Militar, o professor solicitou que a estudante desligasse o aparelho. Diante da resistência da menina, o educador encaminhou a aluna para a diretoria, onde teve o celular recolhido pela vice-diretora, que afirmou que só devolveria o equipamento na presença dos pais dela.

VEJA MAIS

Mãe acusa professor de matemática de agredir com tapa seu filho de 11 anos
A Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande (MS), informou que não houve agressão e sim um esbarrão acidental; mãe do jovem abriu um Boletim de Ocorrência

Aluna acusa professor de assédio: 'Passava a língua nos lábios, me chamando de delícia, gostosa’
O docente negou as acusações

Dia do Professor: mais de 80 mil professores cumprem missão de ensinar e aprender no Pará
No mês dedicado aos docentes, profissionais reforçam compromisso com a formação de cidadãos

Ao voltar para a sala de aula, a aluna, contrariada, começou a agredir o professor com arranhões e aplicou o golpe “mata-leão”, também conhecido como “gravata”. Segundo o boletim de ocorrência, a aluna também afirmou que se "estivesse com uma faca teria furado o professor". O caso aconteceu na Escola Estadual Prefeito Zico Paiva, em Sete Lagoas, região Central de Minas Gerais

Os pais da menina foram à escola e pediram desculpas ao professor. O Conselho Tutelar acompanha o caso. 

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL