Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mulher que jogou enteado do quarto andar diz: 'Acabei com minha vida e dos meus filhos'

A acusada foi presa e irá responder pelo crime de tentativa de homicídio

Maiza Santos

Após jogar o enteado de seis anos do quarto andar de um prédio em Maceió, Alagoas, a madrasta diz se arrepender do que fez. A mulher foi presa e confessou o crime. Durante uma entrevista, ela contou mais detalhes do que aconteceu na noite em que atirou o menino pela janela, após discutir com o pai dele. 

VEJA MAIS

'Pensei que ela ia fazer isso comigo', diz pai de menino jogado de prédio por madrasta
A criança estava morando com o pai e a madrasta há oito meses, desde que a mãe morreu

‘Peguei e joguei’, confessa mulher que jogou enteado do 4° andar de um prédio
Criança de 6 anos está internada com ferimentos pelo corpo e rosto

Madrasta riu ao servir comida envenenada ao enteado e alegou que 'fez isso por amor'
Cíntia Mariano é acusada de matar a enteada e tentar tirar a vida do filho que o marido tinha de outro casamento

"O menino não tinha culpa de nada. Tenho que pagar pelo que fiz. Estou muito arrependida pelo que fiz com o menino. Peço a Deus que ele saia dessa", declarou a mulher.

Ela fala que repensou as atitudes e que não teria tomado essa decisão de jogar o menino do edifício.

Segundo a madrasta, na noite do crime, ela e o pai do menino tiveram uma grande discussão. A mulher conta que as brigas entre o casal eram recorrentes,  na maioria das vezes por sentimentos possessivos de ambas as partes. Ela afirma que o homem fez ameaças contra um dos filhos dela e disse que iria matá-lo.

"Aí, eu disse para ele: 'Se você matar o meu filho, eu mato o seu também'", contou. A mulher também acusou o companheiro de a agredir com um soco na boca enquanto discutiam.

"Foi aí que meu filho foi para cima dele e disse: 'Não, tio, não faz isso não'. Um vizinho que mora do lado segurou ele (o companheiro dela), e foi nessa hora que peguei o filho dele (enteado dela) e o joguei", relatou. A mulher tem um filho de 14 anos - que tentou impedir o padrasto de agredi-la - e outro de 12 anos.

"Me arrependi. Não era para eu ter feito isso, porque acabei com a minha vida e dos meus filhos, eles só têm a mim", lamentou ela.

A mulher foi presa pela Polícia Civil e responderá por tentativa de homicídio. O enteado está hospitalizado e não corre mais risco de morte.

(Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da editora Web de OLiberal.com, Vanessa Pinheiro)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL