UFPA diz que presença de Exército no campus Guamá é fake news

Instituição negou que militares tenham sido chamados para impedir manifesto Kayapó

Redação integrada de O Liberal

A Universidade Federal do Pará (UFPA) desmentiu, em nota publicada na noite de ontem (22), que teria solicitado a presença do Exército no campus do Guamá, em Belém, para impedir uma manifestação de indígenas da nação Kayapó na universidade. A informação circulou nas redes sociais esta segunda-feira (22).  

Segundo a UFPA, a informação seria "uma falsa notícia, divulgada em redes sociais". Segundo afirmou a instituição, o texto é "escandalosamente mentiroso e completamente inconsistente com o respeito que a UFPA dedica aos povos indígenas".

A UFPA diz que solicitou a apuração da origem do texto e garante que vai responsabilizar judicialmente os autores.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!