Taxistas fecham vias e cruzamentos. Prefeito chama atos de "oportunistas"

Carreata toma ruas de vários bairros e trânsito fica lento em alguns trechos

Victor Furtado

Um grande protesto de taxistas vem percorrendo as ruas do centro de Belém desde o início da manhã, fazendo bloqueios em vários pontos da cidade. No final da manhã, após atos no Umarizal, Reduto e Cidade Velha, os manifestantes se concentraram no cruzamento da avenida Nazaré com a travessa Quintino Bocaiúva, em frente à sede da Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem).

LEIA TAMBÉM:

 

Por conta disso, várias transversais e a própria Avenida Nazaré tiveram trânsito lento e houve ocorrências de desentendimentos com policiais militares que tentavam ordenar os bloqueios. O cruzamento da Nazaré com a Quintino, em frente à Codem, foi fechado pelos motoristas, que acreditavam que o prefeito Zenaldo Coutinho se encontraria no órgão - o prefeito passou a amnhã numa agenda de trabalho no Distrito de Mosqueiro. Dezenas de veículos de praça se dirigiram ao local após os atos que já haviam fechado o trânsito também na avenida 16 de Novembro.


REUNIÃO MARCADA

Esta manhã, a prefeitura confirmou que já havia reunião marcada com a categoria na sexta. A administração municipal declarou não entender o porquê da manifestação - que também teve adesão de mototaxistas, ainda que de forma tímida, ao longo da manhã.

Em uma agenda de entrega de obras no Distrito de Mosqueiro, o prefeito Zenaldo Coutinho rebateu as críticas dos taxistas através de suas redes sociais. "Estou aberto a dialogar com qualquer categoria, sobre qualquer problema que diga respeito à nossa cidade, mas não aceito chantagens e nem oportunismos, como esse protesto de taxistas realizado hoje. Na próxima sexta-feira, dia 25, como já estava marcado, os receberei", disse Zenaldo.

BLOQUEIOS

Novas ações ainda são esperadas para hoje: os motoristas de táxis ameaçam fechar ainda esta tarde trechos em São Brás, Entroncamento e na área do Aeroporto de Belém.

Pela manhã eles chegaram a parar o trânsito na 16 de Novembro com Avertano Rocha, na Cidade Velha, por volta das 9h30. Apenas às 11h a mobilização no Ver-o-Peso e Cidade Velha foi desfeita, quando os taxistas se deslocaram para a Codem.

Taxistas chegaram a bloquear parte da Doca de Souza Franco (Via WhastApp)

Os motoristas, que logo pela manhã se concentraram na Marechal Hermes, se deslocavam em comboios, rumo ao Ver-o-Peso, e também pelas avenidas Almirante Tamandaré, Senador Lemos, Nazaré, Praça Brasil e avenida Pedro Álvares Cabral. Há tambérm informações de atos realizados no Entroncamento. 


CONTRA APLICATIVOS 

Os taxistas cobram da Prefeitura de Belém mais rigor na regulamentação dos aplicativos de transporte de passageiros em Belém. A categoria prometeu fazer protestos frequentes e parar a cidade enquanto não houver respostas da prefeitura sobre essas medidas.

Para os taxistas, nenhuma das regras da atual legislação vem sendo cumprida pelos motoristas de aplicativos. Segundo os taxistas, o prazo inicial de adequação era de 120 dias (encerrado no último dia 18 de janeiro). Passado esse prazo, eles resolveram cobrar medidas municipais nas ruas. 

Entre as cobranças da categoria está o credenciamento dos motoristas de aplicativos junto à Prefeitura de Belém, e identificação dos veículos, além de limitação do número de operadores que trabalham com essa modalidade de serviço de transporte de passageiros.

Há mais uma série de requisitos que já são, de alguma forma, cumpridos pelas plataformas de aplicativos, como emissão de recibos, mapa do trajeto feito e estimativas de preços.

Ato percorreu ruas do Reduto e Umarizal e vias tiveram trânsito lento (Fábio Costa)


LIMITES

Na avaliação do taxista Raul Leal, praticamente todos os mais de 5 mil taxistas de Belém aderiram ao protesto de alguma forma. Ele afirma, sem citar fontes, que há mais de 22 mil motoristas de aplicativos na capital. E, constantemente, novos trabalhadores de aplicativos chegam às ruas. 

Leal defende uma limitação, mas reconhece que, em todas as discussões entre taxistas, empresas digitais e poder público, não houve consenso sobre como fazer essa limitação.

"Outros países conseguiram fazer isso. Outros estados estão tentando e se mobilizando por essa limitação. Mas aqui virou bagunça. Outras pessoas vêm de outras cidades, estados para Belém. O trânsito está ficando caótico e nem os motoristas dos aplicativos conseguem fazer a renda deles por causa da quantidade. O decreto precisa valer. Esse sistema está acabando com os táxis, que pagam muitas taxas e impostos, contribuindo com o município", diz Raul.

O taxista Pablo Nazareno, outro dos manifestantes, diz que o decreto de Belém, assinado pelo prefeito Zenaldo Coutinho, além de não ser cumprido, não gera qualquer benefício para os cofres da capital em impostos. "Não somos contra os aplicativos e os trabalhadores. O prefeito precisa dar resposta sobre porque o decreto não está se fazendo valer, enquanto locadoras de carros, empresários e Belo Horizonte se beneficiam", critica.

Carros percorreram a Castilhos França: contra serviços de aplicativos (via WhatsApp)

 

MINISTÉRIO PÚBLICO

Esta manhã, uma comissão foi recebida pelo Ministério Público do Estado, que poderá acolher denúncias também contra as atividades de uma empresa locadora de veículos que explora serviços de transportes por aplicativos. Os taxistas dizem que a concorrência é desleal. 

Os taxistas se reuniram com a promotora de Justiça Joana Coutinho, da Promotoria do Direito do Consumidor. Ela orientou a categoria a protocolar uma reclamação formal para distribuição no MPPA.

Protesto parou a 16 de Novembro: taxistas foram ao Ministério Público (Victor Furtado)

 

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!