Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Roteiro turístico em Belém: saiba o que fazer em um dia na capital paraense

Cidade das Mangueiras é cheia de encantos e pontos turísticos encantadores; confira o que fazer durante um dia inteirinho

Cinthia Gatti

Belém completa 406 anos nesta quarta-feira, 12 de janeiro. Explorar a história de Belém é um atrativo não só para turistas, como também para muitos beleneses. Pensando nisso, O LIBERAL preparou um roteiro turístico para fazer em um dia, na capital paraense. Nele, o visitante vai poder experimentar e conhecer mais sobre a história, cultura e gastronomia local. Confira a seguir:

VEJA MAIS

Ruas de Belém são marcadas por cheiros e sabores Pratos típicos que encantam moradores são reconhecidos internacionalmente. Confira seis pratos que são a cara da capital paraense e aprenda como fazê-lo

Descubra curiosidades e fatos inusitados sobre as ruas de Belém Entenda a escolha dos nomes das ruas, como eles mudaram, o que significam em cada período da história e as situações incomuns envolvendo essas denominações

O que fazer em Belém do Pará? Confira um roteiro turístico pela cidade

8h – TAPIOCARIA DE MOSQUEIRO

Vamos começar pelo café da manhã, que pode ser feito por volta das 11h, na “Tapioquinha de Mosqueiro”, que apesar do nome fica na Rua dos Pariquis 1981. A dica é experimentar a tradicional tapioquinha ou o cuscuz com leite de coco, além do cafézinho.

8h40 – BASÍLICA DE NAZARÉ

Saindo da Tapiocaria, o primeiro local a ser visitado é a Basílica Nossa Senhora de Nazaré, que tem uma história riquíssima e é sede de uma das maiores festas religiosas do mundo, o Círio de Nazaré.

Basília Nossa Senhora de Nazaré (Fábio Costa / O Liberal)

10h – COMPLEXO FELIZ LUSITÂNIA

Saindo da Basílica, o próximo ponto é o Complexo Feliz Lusitânia, o centro histórico da capital. Lá é possível conhecer os monumentos mais antigos da região, datados a partir de 1616, ano da descoberta da cidade. São prédios históricos, igrejas e museus.

Igreja de Santo Alexandre no Complexo Feliz Lusitânia (Oswaldo Forte / O Liberal)

10h – MUSEU DE ARTE SACRA

O indicado é começar a visita pelo Museu de Arte Sacra, antigo Colégio dos Jesuítas, onde também está a igreja de Santo Alexandre.

Interior do Museu de Arte Sacra, no bairro da Cidade Velha, em Belém (Rodolfo Oliveira/ Divulgação)

10h30 – FORTE DO CASTELO

Bem ao lado da igreja, fica o Forte do Castelo. No local, é possível visitar o museu de artefatos indígenas e ainda percorrer o interior do Forte, que tem uma bela vista para a Baía do Guajará.

11h – CASA DAS 11 JANELAS

A próxima visita é a Casa das 11 Janelas, um casarão antigo, que já foi hospital militar e hoje tem galerias de exposição e um restaurante. A visita dura cerca de 0h30.

11h30 – CATEDRAL DA SÉ

Para completar o percurso no complexo Feliz Lusitânia tem a igreja da Sé, a primeira erguida em Belém. O monumento é lindo e cheio história também.

Catedral da Sé (Arquivo/O Liberal)

COMPLEXO DO VER-O-PESO

Terminado o circuito histórico, o visitante pode ir caminhando para o complexo do Ver-o-Peso.

Ver-o-Peso (Oswaldo Forte/O Liberal)

12h – VER-O-PEIXE

Para quem gosta, passar pelo Mercado de Peixe é uma atração. O turista vai conhecer as várias espécies de peixes comercializados na região e ainda ver como funciona toda a venda de uma maneira bem popular.

Mercado de Peixe (Elivaldo Pamplona / O Liberal)

12h20 – MERCADO DE CARNE

A visita no Mercado de Carne é imprescindível. Com sua estrutura europeia, o local hoje possui várias quitandas que comercializam comidas e lanches típicos paraenses.

12h40 – VER-O-PESO (ALMOÇO)

O almoço não podia ser mais tradicional que um açaí com peixe frito no Ver-O-Peso.

13h30 – SOLAR DA BEIRA

Para quem já está no Complexo do Ver-O-Peso, uma visita ao Solar da Beira é inevitável. O casarão é antigo, nos moldes europeus da época.

14h – ESTAÇÃO DAS DOCAS

A Estação das Docas é bom um passeio para “assentar o almoço”, como diz o paraense. É possível caminhar pela Orla da Estação com a bela vista da Baía do Guajará.

Estação das Docas (Cristino Martins/Agência Pará)

14h50 – MUSEU EMÍLIO GOELDI

À tarde, para o turista que vai ficar apenas um dia em Belém, não pode deixar de visitar o Museu Emílio Goeldi, um centro de referência científica, que existe há mais de 155 anos.

Vista aérea da área do Museu Emílio Goeldi (Arquivo/O Liberal)

16h – VER-O-RIO

Para ver o pôr-do-sol, quase chegando ao final de um dia em Belém, o convite é sentar em uma das barraquinhas do Ver-O-Rio, tomando um tacacá, enquanto o sol se põe.

Ver-o-Rio, na área portuária de Belém (Everaldo Nascimento)

18h – ATRAÇÕES NOTURNAS

A noite belenense tem várias atrações que mostram um pouco da cultura local. Aqui vão algumas delas:

- Bar do Parque (Avenida Presidente Vargas | Praça da República)
- Apoena | Carimbó às quintas-feiras (Avenida Duque de Caxias, 450)
- Bar Meu Garoto (Senador Lemos, 641).

Bar do Parque (Arquivo/O Liberal)
Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM