Cabo da PM ganha a internet ao apoiar candidatos que poderiam se atrasar para o Enem

O policial Maycon da Silva Costa é pedagogo por formação e acredita na educação como agente transformador de realidades

Victor Furtado

O pedagogo Maycon da Silva Costa, cabo da Polícia Militar do Pará, sabe o quanto a educação é importante. Sabe o quão difícil é encontrar uma oportunidade através da educação. E neste domingo (3), estava fazendo o policiamento ostensivo Escola Estadual Gaudêncio Ramos, no bairro do Paar. Era um dos locais de prova do Enem. Seria mais um dia de trabalho normal. Só que ele saiu da viatura e tentou animar e ajudar os candidatos que estavam prestes a se atrasar. E perderiam a prova ao dar de cara com os portões fechados.

Na era de um novo conceito de pan-óptico, a atitude do cabo Maycon não passou despercebida. E muitos registros começaram a ganhar as redes sociais digitais. A atitude encantou muita gente, pois mostrou que policiais não são apenas máquinas de combate e repressão. Também são seres humanos, sensíveis e com ideais. O post feito por uma jovem, que relatou a história do policial educador e cheio energia positiva, já passou de 9 mil compartilhamentos.

"Eu acho que o mínimo que nós podemos fazer, como cidadãos, é incentivar as pessoas que buscam, através da educação, a transformação de suas vidas. A educação é um agente transformador da nossa sociedade. Ao ver as pessoas entrarem, lembrei de quando fiz vestibular, um concurso público e até mesmo o Enem, e me vi naquelas pessoas", contou o cabo Maycon. Ele tem 36 anos e 10 de serviço público. É lotado no 29º Batalhão da Polícia Militar, em Ananindeua.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM