Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Belém terá 'descartômetro' para destinação adequada de medicamentos vencidos; entenda

Serão colocados pontos de coleta em vinte nove Unidades Básicas de Saúde (UBS) e quatro em Centros de Atenção Psicossocial (CAP’s)

Vitória Reimão

Belém contará com pontos para descarte adequado de medicamentos vencidos. O anúncio foi feito pela Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma), durante um encontro nesta sexta-feira (5), data em que é celebrado o Dia Nacional da Farmácia. A reunião tratou da destinação correta de medicamentos, momento em que foi apresentado o projeto  “Descartômetros”, que visa auxiliar a população para descartar medicamentos vencidos em recipientes.

A novidade servirá para descarte de caixas, bulas e remédios vencidos em pontos de coleta localizados em 29 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e quatro em Centros de Atenção Psicossocial (CAPs). 

VEJA MAIS

Conselho Regional de Medicina do Pará orienta médicos sobre falta de medicamentos
Médicos devem pensar em esquemas alternativos que não comprometam tratamento do paciente

Oito em cada 10 cidades do País registram falta de medicamentos, Belém é uma delas
Belém está entre as cidades que reconhecem a dificuldade de obter alguns insumos e remédios essenciais para atendimento da população

Na ocasião, o encontro reforçou aos profissionais sobre a importância do descarte correto de remédios e outros produtos farmacêuticos vencidos. De acordo com a Flávia Moraes, coordenadora interina da área de medicamentos da Sesma, foi realizado um treinamento aos farmacêuticos dos postos de saúde para o uso racional das substâncias fármaco e sobre o descarte consciente dos que estão em desuso ou vencidos.

Descarte inadequado prejudica a saúde e o meio ambiente

A coordenadora ressaltou que jogar fora remédios de maneira indiscriminada pode causar danos à saúde pública e ao meio ambiente. “Não se deve descartar medicamentos junto com o lixo comum, pois esses produtos podem contaminar o solo e a água, refletindo na qualidade de vida das pessoas”, afirmou. 

Para a farmacêutica Alexandra Moraes, que participou do treinamento ofertado pela Sesma, destinar remédios vencidos para o lixo de casa pode causar prejuízos ao meio ambiente e à população local. “São produtos que contêm substâncias químicas e, por isso, não devem ser descartados de maneira indiscriminada. Aqui na capacitação atualizamos conhecimentos e podemos orientar melhor nossos usuários”, concluiu Alexandra.

(Vitória Reimão, estagiária sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, João Thiago Dias)

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM