Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Associação em Santa Maria do Pará arrecada livros e brinquedos para a construção de biblioteca e brinquedoteca comunitária

O espaço atenderá 500 crianças do município e está previsto para ser inaugurado em outubro, nos 33 anos da Associação

Emanuele Correa

Há 32 anos a  Associação de Desenvolvimento Comunitário de Santa Maria do Pará (ADESC/PA), no nordeste paraense, foi fundada a partir do esforço coletivo dos moradores do município, para proporcionar melhorias de vida à comunidade: realização de atividades culturais, educacionais, desportivas, ambientais e econômicas. O legado permanece e, hoje, pensando em ampliar o acesso à educação de crianças, a ideia é criar a "Biblioteca e Brinquedoteca Comunitária" da associação. O espaço atenderá 500 crianças e a previsão para inauguração é em outubro, quando a fundação completa 33 anos.

Anaíse Patrícia Nascimento, de 40 anos, é professora socióloga e membro da associação, quase 25 anos. Sua mãe, Francisca Nascimento, é uma das fundadoras. Patrícia que já foi presidente relembra o trabalho, até chegar no projeto atual: "trabalhamos com o incentivo a leitura desde 2014 em parceria com as escolas públicas estaduais com o projeto 'Jornada Literária'. Nas escolas municipais, temos o projeto 'Ler para educar: A magia de Harry Potter', onde levamos cenários, personagens, para leituras coletivas da obra Harry potter. Trabalhamos também com educação para igualdade de gênero, onde fomos premiados com o prêmio construindo a igualdade de gênero em parceria com a Escola Estadual João Gabriel da silva em 2015", disse a professora.

A ADESC participou de um edital de um banco privado, com a ideia de ampliar o projeto literário, com a construção da biblioteca comunitária, que seria custeada em parte pelo edital. A brinquedoteca entrou nesse projeto quando iniciaram uma parceria com a Associação de Familiares e Amigos de Autistas de Santa Maria do Pará (AFAMA) , pois "eles precisavam de um espaço lúdico para desenvolver seus trabalhos e nós enxergamos a possibilidade de ampliar ainda mais o projeto. Unimos a biblioteca e a brinquedoteca com o intuito de atender não só as crianças autistas, mas também qualquer criança e adolescente que precise de espaço de acolhimento e atenção", relembra Anaíse.

A associação espera beneficiar em média 500 crianças e adolescentes do município, estudantes da rede municipal e ou estadual de ensino, e crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) atendidas pela AFAMA, contando com uma equipe multidisciplinar: "nossa equipe é mista. Graduados ou graduandos em letras, pedagogia, matemática, informática, sociologia, entre outras formações e profissões", mencionou Patrícia.

Márcia Rejane Braga, de 44 anos, é professora e tem dois filhos de seis e 13 anos e diz que o projeto vem somar na educação deles e de outras crianças, pois "vem para ampliar os conhecimentos das crianças e adolescente. A leitura é a porta para o futuro deles, onde vem melhorar sua capacidade de pensar e agir, permitindo que ela construa seu conhecimento próprio!", argumentou Márcia.

Educação para crianças e adolescentes e suporte às mulheres que são mães

Além de investir na educação, a ADESC/PA, em parceria com o Movimento de Mulheres do Nordeste Paraense (MMNEPA) forma e capacita mulheres para a geração de emprego e renda e controle social: "com os seminários, oficinas e cursos elas precisam levar seus filhos, porque não tem com quem deixá-los em casa. Acreditamos a biblioteca e principalmente a brinquedoteca farão diferença na vida dessas mulheres e  crianças.As crianças receberão tratamento especial com atividades lúdicas e estímulo a leitura", observou Patrícia. "Gostaria de ressaltar aqui a importância dessa parceria que já dura 26 anos. Sabemos que trabalhar em rede nos fortalece e acreditamos nos ideais de uma sociedade justa e igualitária", comemora Anaíse Patrícia.

As obras iniciaram e o grupo conta com a solidariedade da população: "começamos em julho a campanha de arrecadação de livros e brinquedos e já estamos recebendo doações incríveis, é de encher os olhos de lágrimas... As pessoas da cidade e de outras localidades acreditam na gente e isso é motivador", disse esperançosa. "Parte dos recursos do projeto [do edital] está destinado a equipamentos e custeio de monitores. A parte da reforma e mobiliário está sendo custeada com recursos próprios, arrecadados através de rifas, doações dos associados e do comércio local, além de muito trabalho voluntario", pontuou Patrícia.

O espaço também contará com um studio de podcast comunitário, destinado a divulgação das ações do projeto, onde os adolescentes e jovens que gostam de utilizar as redes sociais, possam produzir conteúdo de qualidade: "temos um monitor para esta ação que já produz conteúdo e fez algumas capacitações para estar apto a trabalhar com essa temática e esse público", finalizou Patrícia.

Quem quiser ajudar a construir a Brinquedoteca e Biblioteca pode entrar em contato pelo telefone: (91) 99367-7069 e falar com a Anaíse Patrícia, voluntária da Associação.

Palavras-chave

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM