Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Vereadores batem boca durante votação na Câmara de Belém

Mauro Freitas (PSDB) acusou o vereador Fernando Carneiro (Psol) de falsificar documentos

Eduardo Laviano

O vereador Mauro Freitas (PSDB) acusou o vereador Fernando Carneiro (Psol) de falsificar documentos enquanto presidente da Comissão de Finanças da Câmara Municipal de Belém. Freitas, porém, não apresentou provas em relação ao que afirmou.

A acusação ocorreu durante a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias, na qual Carneiro apresentou uma emenda para corrigir os salários dos servidores municipais, sem reajustes desde 2015.

Após a emenda ser aprovada, Mauro Freitas subiu à tribuna e declarou que ele já havia apresentado um projeto similar antes do vereador Fernando Carneiro.

Carneiro então rebateu, dizendo que apresentou a emenda no dia 14 de junho por volta das oito horas da noite.

Clima quente

O clima começou a ficar tenso na Casa e culminou com a acusação de que o documento que apresentava o horário e dia que a emenda foi submetida teria sido falsificado. Segundo Freitas, que é da oposição, Fernando teria esse poder por ser presidente da Comissão de Finanças.

O comentário causou revolta em parte dos vereadores governistas e no bloco independente da Casa. Eles argumentaram que se trata de um desrespeito ao corpo técnico da casa.

“Todos sabem que quem recebe os projetos e emendas são os técnicos legislativos e não o presidente de comissão A ou B. Me solidarizo aos servidores que trabalham muito pelo funcionamento da casa. Sem eles, nossos mandatos não andariam”, afirmou Emerson Sampaio (PP).

Diversos vereadores se manifestaram com o objetivo de corroborar a fala de Sampaio, incluindo o presidente da Câmara Zeca Pirão (MDB).

Carneiro rebate

Na maior parte do tempo, Carneiro evitou se dirigir a Freitas. Após a última fala de Freitas, porém, na qual acusou Carneiro de estar praticando golpes contra os servidores municipais, Carneiro levantou-se da cadeira para rebater as acusações enquanto caminhava em direção a Freitas. “Não posso ficar só escutando calado”, desabafou. Os vereadores Livia Duarte (Psol) e Allan Pombo (PDT) interviram, e reconduziram Carneiro ao lugar dele.

O vereador Mauro Freitas voltou a tribuna após a polêmica e seguiu com críticas ao vereador Fernando Carneiro e a diversos outros parlamentares, mas se retirou do plenário quando a mesa diretora deu a palavra aos vereadores acusados por ele.

A animosidade entre Freitas e Carneiro se iniciou ainda no começo da tarde: durante discurso na tribuna, Mauro Freitas deixou cair a máscara que utiliza por conta das medidas de proteção contra covid-19. Fernando Carneiro o avisou: “a tua máscara caiu”, ao que Mauro respondeu: “é a tua máscara que vai cair, safadão”.

A votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias segue ocorrendo na Câmara Municipal de Belém, na última sessão parlamentar antes do recesso que inicia em julho.

Palavras-chave

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA