Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Vereadora trans Benny Briolly diz ter recebido ameaça de morte por e-mail de deputado

Parlamentar nega ser o responsável pelo e-mail e afirma que se trata de uma montagem

Emilly Melo

A vereadora Benny Briolly (PSOL-RJ), de Niterói, Rio de Janeiro, diz que recebeu uma ameaça de morte por meio de um e-mail supostamente enviado pelo deputado estadual Rodrigo Amorim (PTB-RJ), nesta sexta-feira (24). O parlamentar, no entanto, afirma que se trata de uma falsificação com o endereço corporativo de Amorim como remetente. 

VEJA MAIS

Vereadora é vítima de transfobia e racismo
Benny é a primeira vereadora trans eleita no estado do Rio de Janeiro

Lei Maria da Penha pode ser aplicada para mulheres trans, decide STJ; movimentos do Pará celebram
“Reconhecer mulheres trans dentro da Lei Maria da Penha é reconhecer a identidade de gênero dessas pessoas”, diz vice-presidente do Movimento LGBTQ+ do Pará, Beto Paes

Morre Paulo Vaz, ativista trans, influenciador digital e policial civil
O falecimento foi confirmado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais

Briolly alega que foram usadas palavras de baixo calão e ofensas à vereadora no gênero masculino, além de termos racistas. No final da mensagem, ela afirma ter recebido ameaças de morte contra ela, se não retirasse o processo aberto contra Rodrigo Amorim por ofensas racistas e transfóbicas, que ocorreram durante uma sessão na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) em maio. A vereadora informou que pretende registrar o caso na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). 

Por outro lado, Rodrigo Amorim negou ser o autor do e-mail e informou que registrou o caso na Delegacia de Crimes de Informática (DRCI) e que vai pedir perícia para verificar se a mensagem pode ter partido do sistema da Alerj.

Rodrigo Amorim afirma que o remetente da mensagem foi falsificado (Reprodução)

“A mensagem totalmente inóspita, que o vereador Benio de Niterói teria recebido do deputado Rodrigo Amorim não é de autoria do parlamentar. O deputado fez registro na Delegacia de Crimes de Informática (DRCI) e pedirá perícia para verificar se a mensagem pode ter partido da Alerj. Caso o vereador sustente que a mensagem veio do deputado, este tomará as medidas judiciais previstas em lei para Fake News com fim eleitoral.”, informou a nota do parlamentar, enviada a CNN. 

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA