Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Twitter suspende conta que usava nome da primeira-dama Michelle Bolsonaro após vídeo sobre umbanda

Plataforma entendeu que a publicação violava as diretrizes da rede social

O Liberal

Uma conta no Twitter que utilizava o nome da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, publicou um vídeo em que mostrava Lula participando de um encontro com lideranças de religiões de matriz africana, ironizando: “isso pode, né?”. A plataforma considerou que a postagem desrespeitou a política de identidades enganosas e que induzem ao erro e a suspendeu. Além disso, a assessoria de comunicação do Twitter no Brasil garantiu que a esposa do presidente não tem perfil oficial na plataforma.

Conta de Michelle Bolsonaro aparece suspensa (Reprodução / Twitter)

VEJA MAIS

No primeiro dia do Censo, perfil do IBGE no Twitter é atacado por hackers
O IBGE alertou aos gestores das redes sociais do instituto e área de informática do órgão reestabeleceu a conta

Instagram vai mostrar quem visitou perfil? Entenda o rumor
O boato surgiu a partir de uma suposta captura de tela de uma conta no Instagram, publicada por um usuário no Twitter; confira

Elon Musk: não gostou do ‘novo’ Twitter? Veja passo a passo para excluir sua conta
Usuários do Twitter não ficaram satisfeitos com a possibilidade de o bilionário Elon Musk ser o mais novo dono da rede social, e, estão ameçando sair da mídia social

Na publicação da primeira-dama em que mostrava vídeo de Lula participando de um ritual da religião africana, durante um ritual da umbanda no ano passado, em Salvador, Michelle disse que não era coisa de Deus, gerando muitas reações.

Michelle repostou a afirmação feita pela vereadora paulistana Sonaira Fernandes (Republicanos), de que Lula "entregou sua alma para vencer essa eleição".

Em nota, o Twitter declarou que "a conta (@mibolsonaro) foi suspensa por violar a Política de identidades enganosas e que induzem ao erro" e informou que a primeira-dama "não tem conta no Twitter".

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA